Mercado abrirá em 3 h 39 min
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,55
    -1,53 (-2,32%)
     
  • OURO

    1.814,40
    -8,40 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    50.174,93
    -6.634,71 (-11,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.356,26
    -207,58 (-13,27%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    6.860,85
    -143,78 (-2,05%)
     
  • HANG SENG

    27.718,67
    -512,37 (-1,81%)
     
  • NIKKEI

    27.448,01
    -699,50 (-2,49%)
     
  • NASDAQ

    12.956,00
    -42,50 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4178
    +0,0123 (+0,19%)
     

Randolfe Rodrigues lista 14 pontos a serem apurados pela CPI da Pandemia: ‘do que Bolsonaro tem medo?’

Filipe Vidon
·2 minuto de leitura

RIO - O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) divulgou nas redes sociais, na manhã desta segunda-feira, um novo trecho da conversa gravada por telefone com Jair Bolsonaro, em que o presidente afirma que teria que "sair na porrada" com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Poucas horas após os ataques, Randolfe foi ao Twitter se defender, listou pontos a serem apurados na CPI da Pandemia e provocou o presidente: “Do que Bolsonaro tem medo?”.

“A violência costuma ser uma saída para os covardes que têm muito a esconder. Não irão nos intimidar! Especialmente porque sabemos que a fraqueza desse governo está em todos os âmbitos. Nossa única briga será pelo povo! Pela vacina e por comida na mesa!”, afirmou Randolfe.

Líder da oposição, o senador do Amapá é o autor do do requerimento de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a apurar omissões do governo federal na pandemia de Covid-19. As declarações a que respondeu ocorreram em conversa entre Bolsonaro e Kajuru no último sábado. Kajuru já havia publicado no domingo a maior parte do diálogo, que trata da ampliação do escopo da CPI.

Após questionar do que Bolsonaro teria medo, Randolfe listou 14 itens que devem ser apurados na investigação parlamentar:

1. O atraso na compra de vacinas da Pfizer.

2. Falha grosseira na aquisição de seringas, insumos, equipamentos e na estruturação do Sistema de Saúde.

3. Gasto exacerbado com medicamentos sem eficácia comprovada.

4. Aglomerações causadas pelo presidente e sua comitiva em todo o país.

5. Em meio à pandemia, superfatura nas compras do Governo.

6. Omissão diante das mortes por falta de oxigênio em Manaus.

3. Gasto exacerbado com medicamentos sem eficácia comprovada.

4. Aglomerações causadas pelo presidente e sua comitiva em todo o país.

5. Em meio à pandemia, superfatura nas compras do Governo.

6. Omissão diante das mortes por falta de oxigênio em Manaus.

7. Negligência diante da escassez do kit intubação.

8. Incompetência na distribuição de vacinas, especialmente em relação à logística.

9. Negacionismo, discurso de sabotagem às medidas de isolamento.

10. O não uso e o incentivo ao não uso de máscaras.

11. Tentativa de maquiar número de mortes por COVID.

12. Falta de transparência na divulgação de casos.

13. Ataques aos poderes.

14. Desgaste das relações internacionais que nos garantiriam melhor negociação de vacinas.

Ao finalizar a série de questões sobre a condução do governo federal na pandemia da Covid-19, Randolfe questionou mais uma vez se Bolsonaro tem medo da resposta de alguma dessas perguntas. “O povo está morrendo, e não temos tempo pra brincar de poder público” declarou.

Em conversa divulgada neste domingo por Kajuru, o presidente Jair Bolsonaro defende que a CPI da Pandemia no Senado investigue também governadores e prefeitos. Um requerimento que pede a extensão da apuração para gestores estaduais e municipais já foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).