Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.291,59
    +413,06 (+0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.934,21
    +259,38 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,64
    +0,36 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.844,80
    +14,60 (+0,80%)
     
  • BTC-USD

    19.450,77
    +501,87 (+2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,30
    +7,89 (+2,11%)
     
  • S&P500

    3.666,72
    -2,29 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    29.969,52
    +85,73 (+0,29%)
     
  • FTSE

    6.490,27
    +26,88 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.488,25
    +34,00 (+0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2357
    -0,0841 (-1,33%)
     

Ramírez se vê em ‘dilema moral’ entre treinar Palmeiras e abandonar trabalho em andamento

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


Miguel Ángel Ramírez, principal opção para o cargo de treinador do Palmeiras, vive um ‘dilema moral’ entre dar um salto na carreira e treinar um gigante do Brasil ou dar continuidade ao seu trabalho no Independiente del Valle. A informação foi primeiramente noticiada pelo jornalista Paulo Vinícius Coelho no ‘ge’ e confirmada pelo NOSSO PALESTRA/LANCE!.

Conforme informado pelo NOSSO PALESTRA/LANCE! na tarde de segunda-feira (20), o técnico já se acertou com o Verdão em relação aos termos de seu possível novo contrato. Duração do vínculo, salário e condições de trabalho já foram alinhadas e aceitas por Miguel, que se mostrou animado com a oportunidade de treinar uma equipe de grande projeção no continente.

No entanto, ao planejar romper um trabalho em andamento no Del Valle, clube que sempre lhe ofereceu condições satisfatórias, o espanhol teme ir contra tudo que sempre pregou em sua carreira. Ele se vê em posição de hipocrisia ao cobrar dos clubes tempo para que um técnico desenvolva seus conceitos enquanto abandona seu time na primeira grande oportunidade que lhe surge.

O negócio ainda não está finalizado. Balançado por um dilema moral, Ramírez pediu tempo para apresentar sua decisão final ao Palmeiras. Os dirigentes palestrinos concederam, mas não irão esperar muito e já rechaçaram a possibilidade de que o técnico apenas assuma o time em 2021.


Fatores que podem determinar a decisão

O que pode pesar negativamente para o espanhol é o fato de a temporada estar a pleno vapor. Miguel sente certo receio de assumir o clube no meio do ano, sem tempo hábil para conhecer satisfatoriamente o elenco e treiná-lo minimamente para esboçar suas ideias. O conturbado ambiente de um grande clube também é algo que assusta qualquer profissional desacostumado a lidar com este tipo de situação.

Por outro lado, o projeto oferecido pelo Palmeiras empolgou Ramírez. Em especial, a possibilidade de trabalhar de forma integrada com as categorias de base alviverdes é algo que agradou muito ao treinador, que passou a maior parte de sua carreira trabalhando com jovens jogadores.

Palmeiras e Miguel Ángel Ramírez ainda vão ter uma reunião final para definir a situação em breve. Será o momento decisivo para o clube dar sua ‘última cartada’ para convencer, de vez, o técnico a fazer as malas e partir para São Paulo.