Mercado fechará em 4 h 48 min
  • BOVESPA

    110.156,75
    -31,82 (-0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,48
    +0,23 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.790,90
    +8,50 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.855,82
    -149,10 (-0,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    395,60
    -6,20 (-1,54%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.521,35
    -0,04 (-0,00%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.511,50
    -54,50 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5025
    +0,0238 (+0,43%)
     

Rali do minério de ferro na bolsa de Dalian persiste apesar dos problemas da Covid

Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro em Cingapura recuaram nesta segunda-feira após um rali de quatro sessões, enquanto os futuros na Dalian Commodity Exchange ampliaram os ganhos mesmo com a China aderindo a uma abordagem rígida de contenção da Covid.

A China, maior produtora mundial de aço, reportou seu maior número de novas infecções em seis meses no domingo, um dia depois que autoridades de saúde disseram que estavam cumprindo restrições rígidas ao coronavírus.

O minério de ferro subiu sequencialmente na semana passada, apesar de autoridades chinesas dizerem que o país deve seguir inabalavelmente a política de zero Covid e negar conhecimento de um plano de reabertura das fronteiras no próximo ano.

O minério de ferro de referência de dezembro na Bolsa de Cingapura caiu 0,6%, a 85,40 dólares a tonelada, após um aumento semanal de mais de 8%.

Já o minério de ferro mais negociado para janeiro na bolsa de Dalian encerrou as negociações diurnas em alta de 2,1%, a 661,50 iuanes (91,51 dólares) a tonelada, estendendo seu rali para uma quinta sessão.

Os fundamentos do minério de ferro permaneceram fracos em meio a restrições domésticas e cortes esperados na produção de aço durante o inverno, mesmo com alguns agentes do mercado apostando que a China acabará se afastando de sua política de zero Covid.

“Em nossa opinião, os custos econômicos cumulativos mais altos e o espaço político restrito precipitarão uma reabertura gradual na próxima primavera, assim que a preparação da vacinação melhorar e a capacidade do hospital aumentar”, disseram analistas do JPMorgan em nota.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)