Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,63
    -0,08 (-0,10%)
     
  • OURO

    1.633,00
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.167,92
    +357,12 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.336,25
    +20,00 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    +0,0690 (+1,35%)
     

Rainha Elizabeth II deixa herança bilionária com palácios, joias, selos e cisnes

A rainha Elizabeth II, falecida na última quinta-feira (8), era uma das mulheres mais ricas do mundo. Além dos bens da Coroa, a monarca contava com uma herança privada de cerca 370 milhões de libras, ou R$ 2,2 bilhões em conversão direta, segundo uma lista divulgada pelo jornal britânico Sunday Times.

A herança privada se difere dos bens da instituição, mas juntos poderiam ultrapassar 14 bilhões de libras, cerca de R$ 83 bilhões. Esses valores são uma estimativa aproximada, visto que a Rainha não era obrigada a revelar suas finanças privadas.

Segundo Sergio Llebaría Samper, professor de Direito Civil da Faculdade de Direito Esade, em entrevista ao jornal Globo: "é preciso distinguir entre esses bens e direitos pessoais da rainha Elizabeth II, que farão parte de sua herança, a que se referirá seu testamento. Há outros bens e direitos que pertencem à Coroa e que, portanto, serão transmitidos pelas leis da coroa."

Todos os bens da Coroa Britânica serão passados ao rei Charles integralmente e isento de impostos (Imagem: Reprodução/Daniel Leal/AFP)
Todos os bens da Coroa Britânica serão passados ao rei Charles integralmente e isento de impostos (Imagem: Reprodução/Daniel Leal/AFP)

Mercado imobiliário

O novo monarca, rei Charles III, herdará o Crown Estate, negócio imobiliário da Coroa do qual receberá 15% dos lucros além de propriedades, como a rua comercial Regent Street, em Londres, ou o hipódromo de Ascot.

Nesta seção ainda estão incluídos fazendas, florestas e praias, que representam cerca de 1,4% das terras do Reino Unido, e o Ducado de Lancaster – no qual estão agrupados um número indeterminado de propriedades da família real, com 18 mil hectares de terra, nove castelos e vários imóveis.

Cisnes, golfinhos, baleias e esturjões

A herança de Charles III ainda inclui um número considerável de animais que foram considerados propriedade da rainha Elizabeth II, com o objetivo de preservar as espécies. São cerca de 32 mil cisnes e um número desconhecido de golfinhos, baleias e esturjões, que vivem livremente nas águas do Reino Unido. Todos esses bens passarão ao rei integralmente, sem a necessidade de pagar impostos.

A herança privada de Elizabeth II

Ainda segundo o professor, o direito britânico possui uma ampla liberdade de testamento, onde não há herdeiros legítimos ou forçados, a menos que a autoridade judiciária decida que parte da herança deverá ir para parentes em estado de dependência econômica. Dessa forma, a rainha teria total liberdade para dividir a sua herança privada da forma e com quem desejasse.

Dentre sua herança privada, constam algumas propriedade marcantes para a Coroa, como o Castelo de Balmoral, sua residência de verão e onde faleceu; e Sandringham, onde eram realizadas as comemorações de Natal. Ainda estão presentes nesta lista 370 milhões de libras, uma extensa coleção de joias e de selos.

Testamento secreto

A prática de selar testamentos reais de maneira sigilosa já ocorre há mais de um século, tendo sido iniciada em 1900 com a morte do príncipe Francis de Teck. Desde então, a família real já pediu ao tribunal o segredo de 33 testamentos e bens, no valor de pelo menos 187 milhões de libras – atualizados a preços atuais. Os pedidos nunca foram negados pela Justiça Britânica. E como é de se esperar, a família Windsor deve manter o segredo sobre os beneficiários da fortuna de Elizabeth II.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: