Mercado fechado

Rafa Kalimann é detonada após dublar julgamento de Mari Ferrer: “Fui infeliz”

Bárbara Saryne
·3 minuto de leitura
A influenciadora pediu desculpas após a repercussão (Foto: Reprodução/Instagram/@rafakalimann)
A influenciadora pediu desculpas após a repercussão (Foto: Reprodução/Instagram/@rafakalimann)

Rafa Kalimann foi duramente criticada após publicar um vídeo no qual aparece dublando Mariana Ferrer no julgamento sobre o caso de estupro. Nas imagens, a ex-BBB aparece séria e repete as tensas palavras da jovem na audiência.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Excelentíssimo, estou implorando por respeito, no mínimo. Nem os acusados nem os assassinos são tratados da forma como estou sendo tratada. Pelo amor de Deus!”, reproduziu Kalimann.

O vídeo foi publicado no Tik Tok da influenciadora com a palavra “respeito” na legenda, mas não demorou muito para repercutir negativamente. Muitas pessoas acusaram a moça de se aproveitar de uma situação séria e triste para ganhar curtidas nas redes.

Leia também

Após ver seu nome entre os mais comentados do Twitter, Rafa apagou o vídeo e pediu desculpas. “Peço desculpas de todo coração pelo meu último Tik Tok, fui infeliz e indelicada. Minha intenção era outra. Reconheço totalmente meu erro e agradeço quem me alertou”, escreveu ela.

Mesmo após o pedido de desculpas, os internautas continuaram apontando o erro da ex-BBB. “Muito cuidado com quem vocês seguem e ajudam a crescer e ter alcance. Essa do vídeo é a Rafa Kalimann. Ela teve milhares de votos para vencer o programa ‘Big Brother’ e fez hoje um Tik Tok com o áudio da Mari Ferrer em um momento devastador para muitas mulheres”, criticou uma internauta. “É inaceitável usar a dor da Mari em busca de engajamento”, escreveu outra. “Faltou sensibilidade e empatia”, apontou uma terceira.

A blogueira Mari Maria também fez o vídeo com a dublagem e tem sido duramente criticada. Ao contrário de Rafa, a influenciadora não se manifestou após a repercussão.

Entenda o caso

Mariana Ferrer acusou o empresário André de Camargo Aranha de estuprá-la em 2018. Nesta terça-feira (3), o site ‘The Intercept Brasil’ divulgou que a defesa definiu o ocorrido como “estupro culposo” — ou seja, quando não há intenção de cometer o crime. Ele foi absolvido em setembro deste ano.

O promotor responsável pelo caso alegava que Aranha não tinha como saber que Mariana está em situação de vulnerabilidade, sem condições de aceitar ou negar o ato sexual. O crime teria acontecido no dia 15 de dezembro de 2018 em uma festa na casa de eventos Café de la Musique, em Jurerê Internacional, bairro de Florianópolis (SC). Mariana tinha 21 anos e trabalhava como promoter da festa.

Na audiência, o Gastão da Rosa Filho exibe cópias de fotos sensuais produzidas pela jovem enquanto era modelo profissional e afirma que “jamais teria uma filha” do “nível” de Mariana. “Não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso e essa lábia de crocodilo”, disse ele. “Teu showzinho você vai no seu Instagram dar depois”, completou Gastão, durante a audiência. “É seu ganha pão a desgraça dos outros, fala a verdade”.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube