Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.133,79
    -997,81 (-1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Radeon RX 7900 XT e RTX 4090 podem trazer até 32 GB de RAM e atingir 92 TFLOPs

·4 min de leitura

Múltiplos rumores indicam que AMD e Nvidia já trabalham na próxima geração de placas de vídeo gamer, ainda que as atuas família Radeon e GeForce sofram fortemente com a escassez. As informações sugerem que os novos modelos podem marcar mais um enorme salto de desempenho para ambas as companhias, ponto respeitável quando consideramos os elevados ganhos vistos nesta geração.

Um dos principais responsáveis pelos rumores, o leaker Greymon55 volta a trazer novidades das soluções topo de linha das empresas, reforçando a evolução que as supostas séries Radeon RX 7000 e GeForce RTX 4000 devem trazer ao mercado. As notícias não são totalmente positivas, no entanto, já que os avanços em performance tiveram o alto preço em consumo reforçado novamente.

Novas RX 7900 XT e RTX 4090 podem entregar até 92 TFLOPs

O leaker voltou a divulgar a ficha técnica das GPUs AD102 e Navi 31, cotadas para equipar a RTX 4090 e a RX 7900 XT, mas trazendo algumas novidades importantes. Começando pela solução da Nvidia, Greymon55 indica que a AD102 marcará o retorno da empresa para a TSMC, após uma breve passagem pela Samsung com a linha RTX 3000, utilizando o processo de fabricação de 5 nm da fundição taiwanesa.

Com 144 Streaming Processors, o chip acomodará 18.432 núcleos CUDA, acompanhados de 24 GB de VRAM GDDR6X em uma interface de 384-bit, similar à RTX 3090, mas agora em uma velocidade maior de 21 Gbps. Outro destaque são os clocks, que podem se estabelecer entre 2,3 GHz e 2,5 GHz, valores bastante altos e antes inatingíveis sem o uso de overclocking em hardware da marca.

Como resultado, a GPU pode oferecer impressionantes 92 TFLOPs de poder computacional em FP32, um salto de 2,5 vezes em comparação à RTX 3090, que oferece cerca de 36 TFLOPs.

Do lado da AMD, a Navi 31 deve seguir o caminho adotado pela empresa na GPU para data center Instinct MI250X ao empregar design Multi-Chip Module (MCM), com chips menores que compõem a GPU. Serão 120 WGPs, os substitutos das antigas Unidades Computacionais (CUs), com um total de 15.360 Stream Processors, em um conjunto de componentes que mesclam as litografias de 5 nm e 6 nm da TSMC.

A capacidade de memória impressiona, com 32 GB de VRAM GDDR6 a 18 Gbps, em uma interface de 256-bit, apoiada por um Infinity Cache significativamente maior, de 256 MB ou 512 MB — o salto pode ser resultado da vinda da tecnologia 3D V-Cache das CPUs para as GPUs, empilhando cache para atingir o valor elevado.

Os clocks altos da geração anterior voltariam, estando estabelecidos entre 2,4 GHz e 2,5 GHz, enquanto o poder computacional estaria na casa dos 75 TFLOPs em FP32 — apesar de parecer menor que o da rival da Nvidia, é importante destacar que os TFLOPs de marcas diferentes ou mesmo de gerações diferentes não são diretamente comparáveis.

Prova disso é o fato de que, mesmo com 23 TFLOPs, a RX 6900 XT entrega desempenho praticamente equivalente ao da RTX 3090. Esses números atuam como uma espécie de bússola, para termos noção do que a GPU será capaz de oferecer.

Aumento expressivo do consumo é citado

Por outro lado, o leaker acredita que o consumo das novas placas deve aumentar de maneira significativa em comparação às antecessoras. O pior caso pode ser o da RTX 4090 — avaliando as especificações de fontes compatíveis com o barramento PCI-E 5.0, Greymon55 conclui que o TGP da nova GeForce pode variar entre 450 W e 650 W, ao menos 100 W a mais que o da RTX 3090.

O informante diz não ter dados sobre o consumo da próxima Radeon entusiasta, mas aposta que o TBP pode se estabelecer entre 350 W e 550 W. Vale lembrar que esta não é a primeira vez que o aumento exponencial de consumo é sugerido, com alguns rumores chegando a sugerir que as novas gerações de AMD e Nvidia poderiam passar com facilidade dos 500 W.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos