Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.909,61
    +2.127,46 (+1,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.174,06
    -907,27 (-1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,92
    +0,72 (+0,92%)
     
  • OURO

    1.765,70
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    16.850,16
    +611,40 (+3,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,57
    +11,84 (+3,05%)
     
  • S&P500

    3.957,63
    -6,31 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    33.852,53
    +3,07 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.115,28
    -89,40 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    27.832,53
    -195,31 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.535,25
    +10,50 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4686
    +0,0120 (+0,22%)
     

Raízen registra lucro de R$ 1,1 mi no 2º tri do ano-safra 2022/2023

Colheita de cana-de-açúcar

(Reuters) - A Raízen registrou lucro líquido ajustado de 1,1 milhão de reais no segundo trimestre do ano-safra 2022/2023 ante 1,1 bilhão de reais no mesmo período do ano anterior, segundo balanço financeiro divulgado nesta quinta-feira.

A empresa disse que o lucro foi impactado principalmente pelo movimento do resultado financeiro e pelo impacto negativo no resultado de outras receitas e despesas operacionais em decorrência do valor justo a mercado de ativos financeiros não alocados nos segmentos de negócio.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou 2,8 bilhões de reais, representando um recuo de 14,1% ante igual período da safra passada, impactado pelos efeitos adversos nos estoques dos combustíveis no Brasil, refletindo a queda consistente de preços de todos os produtos.

Já a receita operacional líquida cresceu 32% na comparação anual, indo a 64,2 bilhões de reais.

As vendas de etanol no período cresceram 53,1% em relação a igual período da safra anterior, alcançando 594 milhões de litros no trimestre.

Com isso, a receita líquida oriunda da venda do biocombustível cresceu 25,6%, totalizando 5,9 bilhões de reais.

(Por Rafaella Barros)