Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,88
    +0,05 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.689,70
    -11,00 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    46.626,34
    -4.220,91 (-8,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    930,98
    -56,22 (-5,70%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    28.729,32
    -507,47 (-1,74%)
     
  • NIKKEI

    28.474,01
    -456,10 (-1,58%)
     
  • NASDAQ

    12.347,25
    -107,75 (-0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Raízen Energia submete ao Cade potencial transação para compra da Biosev

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A Raízen Energia submeteu ao Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade) a potencial transação da companhia para aquisição da Biosev, embora contratos ainda não tenham sido assinados, informou a joint venture da Cosan e Shell nesta quinta-feira.

Segundo fato relevante divulgado pela Raízen, as companhias seguem em negociações para a assinatura de contratos vinculantes relacionados à transação, inicialmente divulgada em setembro do ano passado.

"Apesar de referidos contratos não terem sido ainda assinados, a companhia e a Biosev optaram por desde já submeter a potencial transação ao Cade, o que foi realizado na data de hoje", afirmou a empresa.

A Biosev, braço de açúcar e etanol do grupo Louis Dreyfus, é uma das maiores processadoras de cana-de-açúcar do Brasil.

Em um segundo comunicado, também publicado nesta quinta, a Raízen ressaltou que apesar de a negociação estar avançando, ainda há uma série de "complexidades" e "pontos críticos", afirmando que ainda não é possível dizer se haverá êxito na transação e quando ela poderia ser anunciada ao mercado.

"A potencial operação de combinação de negócios possivelmente será implementada por meio de várias transações e movimentos societários, incluindo, por parte da companhia, desembolso de recursos e emissão de novas ações", acrescentou.

A Raízen informou ainda que a dívida da Biosev deverá ser reestruturada no contexto da operação, mas que a própria empresa da Louis Dreyfus está em processo de negociação com seus credores. Ao final do segundo trimestre da safra 2020/21, a Biosev possuía uma dívida de quase 7 bilhões de reais.

(Por Gabriel Araujo)