Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.256,36
    -3.411,42 (-2,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.310,27
    -841,11 (-1,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,47
    +0,25 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.769,10
    -28,80 (-1,60%)
     
  • BTC-USD

    47.762,29
    -1.015,52 (-2,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    952,90
    -41,77 (-4,20%)
     
  • S&P500

    3.829,34
    -96,09 (-2,45%)
     
  • DOW JONES

    31.402,01
    -559,85 (-1,75%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    12.788,00
    -514,00 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7372
    +0,1667 (+2,54%)
     

Raízen avalia pagar metade da dívida na compra da Biosev: Fontes

Cristiane Lucchesi, Isis Almeida e Fabiana Batista
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Raízen Energia está planejando pagar até metade da dívida da unidade de cana-de-açúcar do Brasil da Louis Dreyfus Holding a fim de adquiri-la, disseram pessoas a par do assunto.

O restante da dívida da subsidiária açucareira Biosev seria de responsabilidade de uma holding a ser criada para receber dividendos e pagar os credores e também da Louis Dreyfus, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque as discussões são privadas. Em setembro, a Biosev tinha uma dívida de R$ 7,6 bilhões, de acordo com suas demonstrações financeiras.

A Raízen, uma joint-venture entre a Royal Dutch Shell e a Cosan, está planejando usar um novo empréstimo mais barato e de mais longo prazo para financiar o pagamento da dívida da Biosev, disse uma das pessoas.

A Raízen e a Biosev não quiseram comentar. A Louis Dreyfus não respondeu a um pedido de comentário.

A Raízen, a maior processadora de açúcar do Brasil, está de olho em usinas que a ajudariam a aumentar a eficiência e defender as margens. A aquisição seria a maior da Raízen e poderia dar a ela mais poder para negociar os preços da cana com os fornecedores.

Para a Biosev, o acordo ajudaria a resolver a questão de sua dívida, que em 2018 forçou a Dreyfus a injetar cerca de US$ 1 bilhão na empresa.

Após a aquisição, a Raízen poderá aumentar o volume de moagem em cerca de 50%, atingindo cerca de 90 milhões de toneladas de cana-de-açúcar após a incorporação das oito usinas da Biosev, disse a Standard & Poor’s. O perfil de liquidez da Raízen é forte e a potencial oferta pública inicial de ações da empresa poderia fornecer um colchão adicional, disse a S&P em um relatório.

Embora os contratos de aquisição ainda não tenham sido assinados, as empresas optaram por submeter a transação potencial ao Cade, órgão regulador antitruste do Brasil, antes de prosseguir com o negócio, segundo comunicado no mês passado.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.