Com R$ 1,5 bi destinados, Santander consolida microcrédito em 10 anos no país

São Paulo, 6 nov (EFE).- O programa de microcrédito do banco Santander no Brasil consolidou-se em sua primeira década de operações, com desembolsos que superam R$ 1,5 bilhão, informaram nesta terça-feira fontes da instituição.

A operação de microcrédito, que completou nesta terça-feira 10 anos, beneficiou mais de 250 mil empreendedores e posicionou o Santander como o primeiro desse segmento entre os bancos privados do país, segundo Jerônimo Ramos, diretor da área no banco.

"O microcrédito parte da mesma origem dos bancos, com uma relação de confiança que promove a inclusão social com uma orientação financeira, na qual nossos agentes de crédito se transformam cada vez mais em parte ativa dos projetos de nossos clientes", disse Ramos à Agencia Efe.

Os 213 agentes de crédito do banco atendem 115 mil clientes em 600 municípios, dos quais 70% são mulheres, em sua maioria chefes de família, e que recebem créditos equivalentes a R$ 1.870.

Ramos indicou que a região Nordeste é a que mais capta os recursos do microcrédito, que pela lei brasileira permite desembolsos de R$ 500 a R$ 15 mil por pessoa, com taxas de juros entre 2% e 4%.

"Cerca de 70% de nossos clientes pagam uma taxa de 2%, que é a mínima exigida pela lei, e o resto não paga mais do que 2,3%", ressaltou o executivo.

A modalidade de crédito solidário, além disso, possibilita que pessoas com restrições nos sistemas de análise de risco possam conseguir empréstimos em conjunto com membros de sua família ou sócios de seus pequenos negócios.

O microcrédito no Brasil registra para o banco 96,6% dos contratos pagos em dia e representa 2% de suas operações.

O mercado desse segmento oferece um potencial de 52 milhões de brasileiros que estão fora do sistema bancário e 25 milhões de empreendedores informais. EFE

Carregando...