Mercado abrirá em 40 mins
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,81
    +1,36 (+1,54%)
     
  • OURO

    1.717,50
    -3,30 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    19.994,95
    -240,36 (-1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,75
    -8,38 (-1,81%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    7.010,53
    +13,26 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.503,50
    -38,25 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1067
    -0,0068 (-0,13%)
     

Rússia suspende fornecimento de gás natural na Europa

A Rússia anunciou a interrupção no fornecimento de gás natural para a Europa nesta segunda-feira (5). O gasoduto Nord Stream 1 foi fechado e só terá as operações retomadas quando forem removidas todas as sanções econômicas aplicadas aos russos. Tais medidas foram tomadas pelos países europeus no começo da guerra contra a Ucrânia como forma de pressionar o Kremlin a interromper os ataques.

Hoje, o porta-voz do governo russo Dmitry Peskov anunciou se tratar de resposta russa às medidas econômicas aplicadas por União Europeia, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá. O gasoduto começa na cidade de Vyborg (Rússia) e vai até Greifswald (Alemanha) através do Mar Báltico, com um fornecimento 59,2 bilhões de metros cúbicos de gás natural em 2021.

A Rússia interrompeu o fornecimento de gás natural pela Nord Stream 1 para a Europa (Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)
A Rússia interrompeu o fornecimento de gás natural pela Nord Stream 1 para a Europa (Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Esta é a atitude mais severa implementada pelo governo de Vladmir Putin contra as nações ocidentais desde o início do conflito. Esse corte já estava sendo estudado há meses, mas tomou forma na última sexta-feira (2), quando a empresa estatal russa operadora do gasoduto disse que a interrupção ocorreria em breve e por tempo indeterminado.

O preço do gás natural cresceu mais de 30% na manhã de hoje devido à suspensão na oferta. As principais bolsas de valores negociam os contratos futuros com o preço reajustado, pois refletem o custo da commodity no mercado atacadista.

Corte foi causado por problemas nas turbinas

O corte no gás natural estaria relacionado às dificuldades em reparar as turbinas da Nord 1, fabricadas na Alemanha e no Canadá, dois países que sancionaram a Rússia. A União Europeia já teria revogado algumas sanções para permitir a compra das peças, mas os russos disseram não ser suficiente.

Líderes europeus reafirmaram nesta segunda não haver nada que impeça a Gazprom de fornecer gás ao continente. Se isto for comprovado, o governo russo poderia ser acusado de usar exportações de energia como arma de guerra, algo considerado grave. O governo russo alegou que os países ocidentais rejeitaram as garantias legais solicitadas pela estatal de gás para possibilitar o envio e recebimento das turbinas reparadas.

O percurso do gás passa pelo Mar Báltico até chegar na Alemanha (Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)
O percurso do gás passa pelo Mar Báltico até chegar na Alemanha (Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

A Europa ainda recebe gás natural através de gasodutos que passam pela Ucrânia e pela Turquia. Essas rotas, no entanto, são consideradas insuficientes para abastecer o Velho Continente. A Nord 1 e Nord 2 são dois dos principais canais de distribuição energética para a Europa, por isso que a interrupção da primeira é considerada um duro golpe nos países ocidentais.

O gasoduto já vinha operando com apenas 20% da sua capacidade desde meados de agosto. Na semana passada, um reparo obrigou o gasoduto a paralisar a distribuição por dois dias. A retomada ocorreu no sábado (3) e agora a "torneira" foi fechada de vez até segunda ordem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: