Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,41
    -1,00 (-1,12%)
     
  • OURO

    1.794,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    24.040,11
    -317,97 (-1,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,34
    -20,42 (-3,46%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.772,43
    -99,35 (-0,34%)
     
  • NASDAQ

    13.662,75
    -18,50 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

Rússia reduz fornecimento, gás dispara e petróleo cai

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os preços do gás europeu continuaram, nesta terça-feira (26), sua escalada, após o anúncio de novos cortes no fornecimento russo. Já o preço do petróleo caiu em meio a temores de uma recessão.

O TTF holandês, referência do gás natural na Europa, ficou em 202,45 euros o megawatt-hora (MWh) no fechamento, 26 dólares acima do fechamento de segunda-feira.

A Gazprom anunciou na segunda-feira que reduziria drasticamente a partir de quarta-feira o fornecimento de gás à Europa pelo gasoduto Nord Stream, utilizando como justificativa a necessidade de manutenção de uma turbina.

"Os estoques europeus estão longe do nível necessário de 90% (ndlr: antes do inverno boreal) e tememos cada vez mais que a Rússia utilize o gás natural como arma para obter concessões do Ocidente" no contexto da invasão à Ucrânia, afirmou Tamas Varga, analista da PVM Energy.

A União Europeia decidiu, nesta terça-feira, reduzir o consumo de gás para ser menos dependente da Rússia. No início de junho, 35% do gás natural da Alemanha era comprado de fornecedores russos. Em 2021, a Rússia foi responsável por 40% das importações de combustível da União Europeia.

Ao lado do petróleo, as perspectivas negativas para a economia mundial pesaram nos preços.

"As crescentes preocupações ligadas à recessão tomaram a frente da oferta" reduzida, destacou Edward Moya, da Oanda.

Assim, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em setembro perdeu 0,71% e ficou a 104,40 dólares em Londres. O barril do West Texas Intermediate (WTI) para o mesmo mês caiu 1,77% e chegou a 94,98 dólares em Nova York.

A alta da inflação no mundo e a desaceleração nos Estados Unidos e China levaram o FMI a rebaixar, nesta terça-feira, as perspectivas de crescimento para a economia global em 2022 e 2023 e a alertar que a situação pode piorar muito.

"As perspectivas estão consideravelmente sombrias desde abril", disse o economista-chefe do FMI, Pierre-Olivier Gourinchas. "O mundo pode em breve ficar à beira de uma recessão global, apenas dois anos após a última", acrescentou.

O FMI cortou a estimativa de crescimento do PIB mundial para 2022 a 3,2%, 0,4 pontos porcentuais a menos que o prognóstico de abril.

emb-vmt/cco/mr/dga/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos