Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.163,49
    -71,19 (-0,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Rússia reduz entregas de gás por gasoduto Nord Stream (Gazprom)

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A gigante russa de hidrocarbonetos Gazprom anunciou nesta quarta-feira (15) uma nova redução em suas entregas de gás para a Europa através do gasoduto Nord Stream, argumentando que foi forçada a paralisar equipamentos da fabricante alemã Siemens.

"Gazprom suspende a operação de mais uma turbina a gás Siemens na estação de compressão de Portovaia", onde se realizam as atividades de enchimento do Nord Stream, pelo que a produção diária passará de 100 para 67 milhões de metros cúbicos por dia na quinta-feira.

A Gazprom já havia anunciado na terça-feira uma redução de produção de 167 milhões para 100 milhões de metros cúbicos diários, atribuindo sua decisão à falta de componentes que Siemens deveria lhe entregar.

A redução do fluxo por esse gasoduto submarino que leva gás da Rússia à Alemanha pelo mar Báltico chega a 60% em dois dias.

A Alemanha considerou, no entanto, que a Gazprom buscava com essas medidas "aumentar o preço do gás".

"É claramente uma estratégia que tenta perturbar e aumentar os preços", afirmou o ministro alemão da Economia e questões climáticas, Robert Habeck, em um comunicado.

Anteriormente, a Alemanha afirmou que o corte anunciado na terça-feira era fruto de uma "decisão política", que "não pode ser justificada por motivos técnicos".

A Gazprom interrompeu essas últimas semanas suas entregas de gás a vários países europeus que se recusam a pagá-las em rublos.

O presidente russo Vladimir Putin determinou que os países "hostis", que adotaram sanções contra a Rússia por causa da guerra na Ucrânia, paguem seus fornecimentos de gás com moeda russa, apesar de os contratos estipularem que devem ser pagos em euros ou dólares.

O gasoduto Nord Stream entrou em serviço em 2012. Em 2021, 59,2 bilhões de metros cúbicos de gás natural russo foram encaminhados pelo canal para o norte da Europa, segundo dados da empresa.

bur/lum/js/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos