Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.040,57
    -3.821,32 (-7,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Rússia quer levar quatro turistas ao espaço em 2024

·1 min de leitura

Durante o 72º Congresso Internacional de Astronáutica, que acontece até a próxima sexta-feira (29) em Dubai, o diretor-geral da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin, revelou que a subsidiária Glavkosmos firmou um acordo preliminar que prevê dois voos comerciais em 2024 com a nave Soyuz.

Segundo o diretor da agência russa, o acordo assinado pela Glavkosmos garante quatro assentos para turistas a bordo da nave russa Soyuz. No início deste mês, a Rússia ganhou destaque ao enviar a atriz russa Yulia Peresild e o diretor de cinema Klim Shipenko à Estação Espacial Internacional (ISS) para filmagens do primeiro filme rodado no espaço, chamado O Desafio.

Nave Soyuz acoplada à ISS (Imagem: Reprodução/Domínio público)
Nave Soyuz acoplada à ISS (Imagem: Reprodução/Domínio público)

Recentemente, também durante o congresso que acontece em Dubai desde 25 de outubro, Rogozin elogiou o desempenho da nave Crew Dragon, da SpaceX. Até então, ele e outros funcionários da Roscosmos diziam que não enviariam seus cosmonautas enquanto a empresa de Elon Musk não demonstrasse segurança e qualidade de seu veículo — o que, aliás, a SpaceX tem provado com sucesso.

Após 12 dias a bordo da ISS, Peresild e Shipenko retornaram à Terra acompanhados do cosmonauta Oleg Novitskiy, embarcados na espaçonave Soyuz MS-18. Com o recente elogia do diretor da Roscosmos à Crew Dragon, espera-se que a Rússia também envie seus cosmonautas a bordo da nave da SpaceX antes mesmo de 2024.

Por enquanto, nem a Roscosmos ou a Glavkosmos deram mais detalhes sobre o envio de turistas ao espaço, previsto para 2024.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos