Mercado abrirá em 45 mins
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,10
    +1,86 (+2,41%)
     
  • OURO

    1.769,90
    +14,60 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    16.510,63
    +289,70 (+1,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    389,90
    +9,61 (+2,53%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.521,11
    +47,09 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    18.204,68
    +906,74 (+5,24%)
     
  • NIKKEI

    28.027,84
    -134,99 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.668,75
    +52,50 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5633
    +0,0141 (+0,25%)
     

Rússia multa Wikipédia por textos sobre invasão da Ucrânia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um tribunal russo condenou, nesta terça-feira (1º), a enciclopédia online Wikipédia a pagar uma multa por dois textos sobre a ofensiva na Ucrânia.

Agências de notícias russas informaram que a Fundação Wikimedia terá de pagar uma multa de 2 milhões de rublos (cerca de R$ 170 mil) por não retirar esses artigos que continha, segundo a corte, informações falsas.

Os dois artigos tinham como título "Resistência não-violenta da população ucraniana no curso da invasão russa" e "Avaliações da invasão russa da Ucrânia em 2022".

"Ninguém eliminará" as duas páginas em questão, e a decisão do tribunal será contestada na Justiça, declarou o diretor da Fundação Wikimedia, Vladimir Medeiko. A Wikipedia possui diversas páginas sobre a Guerra da Ucrânia, que ainda não foram alvo de ações da Rússia.

Trata-se da terceira multa imposta à Fundação na Rússia desde o início do conflito em fevereiro deste ano.

Redes como Facebook, Twitter e Instagram foram bloqueadas no país, e o Google foi condenado a pagar 360 milhões de euros por não excluir do YouTube conteúdos críticos à ofensiva.

Em 2015, a Wikipédia foi brevemente incluída na lista de sites que deveriam ser bloqueados, por um texto sobre o charas, uma variedade da cannabis. A lei russa proíbe a publicação online de informações sobre o uso de entorpecentes.