Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.446,83
    +1.892,61 (+3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Rússia lança foguete com 36 satélites Oneweb

·2 minuto de leitura
Lançamento de foguete Soyuz com 36 satélites da operadora britânica Oneweb, da base russa de Vostotchny

Um foguete Soyuz decolou nesta quinta-feira da base russa de Vostochny, no extremo oriente do país, e começou a colocar em órbita 36 satélites da operadora britânico Oneweb, que pretende proporcionar internet de alta velocidade em todo o mundo.

"Às 5H47 de Moscou (23H47 de Brasília, quarta-feira) foi lançado um foguete Soyuz-2.1b com 36 satélites da empresa Oneweb", anunciou a agência espacial russa Roskosmos.

"O lançamento e a separação do bloco superior da terceira fase aconteceram com normalidade", acrescentou a agência.

"Podemos confirmar que a sexta separação terminou. Mais da metade de nossos satélites saíram", informou a Oneweb no Twitter.

No total serão necessárias nove separações para instalar toda a frota.

A Oneweb, que pertence ao governo britânico em sociedade com a empresa indiana Bharti, prevê uma internet mundial operacional no fim de 2022 com 650 satélites em órbita. O lançamento anterior de 36 aparelhos aconteceu em dezembro de 2020, também a partir de Vostochny.

De acordo com um contrato com a europeia Arianespace confirmado em setembro do ano passado, entre dezembro de 2020 e o fim de 2022 estão previstos 16 lançamentos da Soyuz para completar a rede Oneweb.

Vários projetos estão em prática para colocar satélites em órbita e proporcionar uma internet global a partir do espaço.

O bilionário americano Elon Musk, fundador da SpaceX, já colocou em órbita quase mil satélites para criar a rede Starlink.

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, tem um projeto similar chamado Kuiper.

O lançamento desta quinta-feira aconteceu no cosmódromo de Vostochny, cuja construção foi marcada por escândalos de corrupção e atrasos na Rússia.

Situada no extremo oriente do país, perto da fronteira com a China, esta base de lançamento deve, a longo prazo, substituir a de Baikonur, que Moscou aluga do Cazaquistão desde o fim da União Soviética em 1991.

tbm-alf/esp/mis/me/fp