Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    33.642,43
    -2.598,84 (-7,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Rússia eleva juros para 5,5% e indica mais aumentos devido à alta da inflação

·1 minuto de leitura
Sede do BC da Rússia em Moscou

MOSCOU (Reuters) - O banco central da Rússia elevou sua taxa básica de juros para 5,5% nesta sexta-feira, aumentando o custo de empréstimo pela terceira vez este ano devido ao aumento da inflação, e disse que mais elevações serão necessárias.

A decisão de aumentar a taxa ante 5% ficou em linha com a maioria dos analistas consultados em pesquisa da Reuters, que previam que o banco central optaria por um aumento de 0,5 ponto percentual depois de uma leitura de inflação acima do esperado.

A inflação ao consumidor anual, principal área de responsabilidade do banco central, superou as expectativas e acelerou para 6,0% em maio, chegando à leitura mais alta desde outubro de 2006, quando os juros estavam em 10%.

O banco central, cujos analistas alertaram que a inflação deve aumentar mais, disseram que vão avaliar mais aperto monetário depois de elevarem os juros para o nível em que estavam em abril de 2020.

"Elevada pressão inflacionária mo contexto de finalizar a recuperação econômica pode levar a um desvio mais substancial e prolongando da alta da inflação em relação à meta", disse o banco central em comunicado.

"Isso cria a necessidade de mais aumentos na taxa básica nas próximas reuniões."

(Reportagem de Andrey Ostroukh, Alexander Marrow, Elena Fabrichnaya, Maria Kiselyova)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos