Mercado fechará em 3 h 5 min
  • BOVESPA

    111.062,69
    -2.520,32 (-2,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.106,07
    -492,46 (-0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,72
    -0,73 (-0,97%)
     
  • OURO

    1.737,30
    -14,70 (-0,84%)
     
  • BTC-USD

    41.279,82
    -1.707,20 (-3,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.019,47
    -37,68 (-3,56%)
     
  • S&P500

    4.351,11
    -92,00 (-2,07%)
     
  • DOW JONES

    34.297,46
    -571,91 (-1,64%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.763,50
    -431,25 (-2,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3502
    +0,0434 (+0,69%)
     

Rússia eleva juros a 6,75% e sinaliza possibilidade de mais altas

·1 minuto de leitura
Fachada do banco central da Rússia

MOSCOU (Reuters) - O banco central da Rússia elevou sua taxa básica de juros para 6,75% nesta sexta-feira, a quinta alta neste ano para tentar conter a inflação persistentemente elevada, e indicou que mais aumentos são possíveis.

A maioria dos analistas consultados pela Reuters previa que o banco central elevaria os juros , que estavam em 6,5% antes da decisão, em 0,5 ponto percentual, depois de alta de 1 ponto em julho.

O banco central disse que sua decisão foi motivada pela inflação mais alta.

"Se a situação avançar em linha com a previsão básica, o Banco da Rússia mantém em aberto a perspectiva de mais altas de juros em suas próximas reuniões", disse o banco em comunicado.

O banco central disse que a inflação estava em 6,74% em 6 de setembro, e a caminho de voltar a 4,0%-4,5% em 2022. O banco central, que visa inflação a 4%, retirou a previsão para o fim do ano que estava antes em 5,7-6,2%.

A inflação alta prejudica os padrões de vida e tem sido uma das maiores preocupações entre as famílias antes das eleições parlamentares neste mês, em que o partido governista Rússia Unida deve manter o poder.

(Reportagem de Andrey Ostroukh, Alexander Marrow, Elena Fabrichnaya, Anton Kolodyazhnyy)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos