Mercado abrirá em 2 h 59 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,17
    +0,09 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.781,40
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    33.306,20
    -658,45 (-1,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    805,34
    -4,85 (-0,60%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.093,86
    +19,80 (+0,28%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.347,25
    +84,25 (+0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9329
    +0,0044 (+0,07%)
     

Rússia diz que ‘Sputnik Light’ de dose única tem 79% de eficácia

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Rússia aprovou uma versão de dose única da vacina Sputnik V contra a Covid-19 depois que o imunizante mostrou quase 80% de eficácia, segundo o fundo estatal que apoiou seu desenvolvimento.

A taxa de eficácia de 79,4% da vacina, chamada Sputnik Light, tem como base uma análise de dados do mundo real, não um ensaio clínico padrão, e os resultados provisórios do estudo em estágio final são esperados ainda este mês, segundo comunicado do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, na sigla em inglês). Estudos iniciais e intermediários não mostraram eventos adversos graves, disse o RDIF.

Uma dose da Sputnik Light “reduz significativamente a possibilidade de casos graves que levam à hospitalização”, disse o RDIF no comunicado.

A vacina russa de duas doses Sputnik V rivalizou com outros imunizantes importantes usados nos Estados Unidos e na Europa, quando mostrou 92% de eficácia contra a Covid-19 em estudo revisado por pares. A vacina gerou ceticismo quando o presidente Vladimir Putin anunciou em agosto passado que a Rússia havia autorizado o primeiro imunizante contra a Covid-19 do mundo para uso antes mesmo de concluir os ensaios de segurança.

Embora o RDIF afirme que mais de 20 milhões de pessoas no mundo todo já receberam uma dose da Sputnik V, a Rússia enfrenta problemas para persuadir seus próprios cidadãos a se vacinarem. Apenas cerca de 8% da população tomou a primeira dose em meio a temores de uma onda crescente de casos.

A Sputnik V de duas doses continuará sendo a principal vacina na Rússia, disse Kirill Dmitriev, diretor-presidente do RDIF, em entrevista por telefone. A versão light, segundo ele, é principalmente para países com aumento significativo de casos de Covid que precisam ser reduzidos rapidamente.

“Esperamos o registro da Sputnik Light em vários países já na próxima semana”, disse Dmitriev, acrescentando que o fundo seguiu os procedimentos regulatórios russos.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos