Mercado fechará em 1 h 53 min
  • BOVESPA

    100.720,13
    +2.047,88 (+2,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.241,60
    +500,10 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,11
    +2,49 (+2,31%)
     
  • OURO

    1.824,40
    -5,90 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    20.729,73
    -505,80 (-2,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    451,35
    -10,45 (-2,26%)
     
  • S&P500

    3.897,77
    -13,97 (-0,36%)
     
  • DOW JONES

    31.411,14
    -89,54 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.042,75
    -97,75 (-0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5339
    -0,0185 (-0,33%)
     

Rússia corta juros para o nível pré-crise de 9,5%

Sede do banco central da Rússia, em Moscou

(Reuters) - O banco central da Rússia cortou sua taxa de juros básica para o nível pré-crise de 9,5% nesta sexta-feira e disse que continuaria a explorar a possibilidade de mais cortes à medida que a inflação desacelera ante máximas de quase 20 anos e uma contração econômica se aproxima.

O banco havia aumentado os juros de 9,5% para 20% imediatamente após o envio das forças armadas de Moscou para a Ucrânia em 24 de fevereiro, mas desde então havia cortado a taxa três vezes em movimentos de 3 pontos percentuais - a última delas há duas semanas.

O corte desta sexta-feira excedeu a expectativa de um movimento de 1,0 ponto em pesquisa da Reuters do início desta semana.

Mas o rublo ampliou os ganhos e se firmava em 57,31 contra o dólar, seu valor mais forte desde 25 de maio, de níveis em torno de 57,70 pouco antes do movimento sobre os juros taxas.

"O Banco da Rússia considerará a necessidade de uma redução da taxa básica em suas próximas reuniões", disse o banco em comunicado.

A redação da declaração sugere que novos cortes serão mais graduais e cautelosos, disse Sofia Donets, economista chefe do Renaissance Capital, prevendo que a taxa será reduzida para 8% até o final do ano.

A presidente do banco central, Elvira Nabiullina, disse em maio que a autoridade monetária voltaria aos movimentos padrão de 0,25 ponto percentual, quando sua taxa de juros básica atingir um dígito.

O último corte levou a taxa básica muito abaixo da inflação anual, que foi de 17,0% em 3 de junho, de acordo com o banco central.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos