Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,13
    +1,73 (+1,54%)
     
  • OURO

    1.815,30
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    30.558,89
    +537,02 (+1,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    687,99
    +445,31 (+183,50%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    27.003,85
    +344,10 (+1,29%)
     
  • NASDAQ

    12.563,75
    +3,50 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2169
    +0,0065 (+0,12%)
     

Rússia busca evitar inadimplência após pagamento de títulos serem enviados a credores

Nota de rublo sobre notas de dólar

LONDRES (Reuters) - A Rússia deve evitar um calote soberano depois que os pagamentos vencidos de dois de seus eurobônus vencidos foram enviados a alguns de seus credores, disse uma fonte familiarizada com a situação nesta terça-feira.

A Rússia fez o que parece ser uma reviravolta tardia para evitar o default dos títulos depois que o Ministério das Finanças anunciou na sexta-feira que paguei quase 650 milhões de dólares em cupons e principal aos detentores dos títulos antes do período de carência expirar em 4 de maio.

Uma autoridade dos Estados Unidos confirmou que Moscou fez o pagamento sem utilizar reservas congeladas nos EUA, acrescentando que a origem exata dos fundos não estava clara.

A fonte, falando sob condição de anonimato, disse que os fundos haviam sido transferidos para alguns detentores de títulos na segunda-feira

Os 40 bilhões de dólares em títulos internacionais da Rússia se tornaram o foco de um impasse financeiro entre as capitais ocidentais, que impuseram sanções severas ao país por causa de sua guerra na Ucrânia, e Moscou, que adotou contramedidas.

As restrições complicaram o pagamento de títulos soberanos e corporativos, com uma série de empresas e entidades estatais, como as Ferrovias Russa, sem conseguir transferir fundos a tempo.

(Reportagem de Karin Strohecker)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos