Mercado abrirá em 9 h 57 min
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,24
    -0,26 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.769,00
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    22.817,09
    -648,88 (-2,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    542,73
    -15,00 (-2,69%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.814,55
    +50,64 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    28.967,94
    +25,80 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.515,25
    -8,00 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2115
    -0,0023 (-0,04%)
     

Réveillon 2022: Eduardo Paes diz que foi surpreendido por parecer do comitê científico estadual sobre festa

·2 min de leitura

Durante uma entrevista coletiva realizada, neste sábado, no Centro do Rio, o prefeito Eduardo Paes justificou o cancelamento da festa de réveillon, anunciado por ele horas antes pelo Twitter, como uma decisão técnica baseada num parecer do comitê científico estadual. Segundo Paes, o comitê científico do município tem uma opinião contrária e havia dado um parecer favorável à realização da festa. O prefeito, porém, preferiu seguir a medida mais restritiva. Ele adiantou ainda ter sido surpreendido pelo entendimento do comitê estadual.

— Numa reunião ordinária, eles ( comitê municipal ) disseram: "Olha, o réveillon pode ser tocado. Não há nenhum elemento novo que se atente a possibilidade de uma nova cepa Ômicron. Mas não há nenhum elemento novo que leve a decisão de cancelar o réveillon". Por isso, eu vinha mantendo, apesar de todos os cancelamentos (em outros lugares). O comitê científico tem pessoas de respeito e não são amigos do prefeito. Esse comitê científico disse que podia ser realizado o réveillon — explicou o prefeito, que completou: — Eu vinha conversando com o governador Cláudio Castro. Ontem, inclusive, falei com ele, e nós tínhamos tomado a decisão de aguardar até o dia 10, até o final da semana que vem. Esperando a evolução do quadro para tomar a decisão final sobre o réveillon. Mas fui surpreendido, ontem, pela decisão do comitê científico do estado, entendendo que a festa representava um risco.

Leia mais: Rio suspende vacinação da gripe por falta de doses

O gestor do município destacou ainda a confiança na ciência e lembrou que é preciso ficar atento ao que os especialistas estão dizendo.

— Se eu tenho um comitê científico, embasando e me dando um norte na decisão de fazer o réveillon, eu não tenho dificuldade nenhuma de enfrentar politicamente aqueles que pensam diferente. Porque sei que estou embasado na ciência. Quando a gente tem um comitê cientifico que olha também para a circunstância da cidade e do Estado do Rio de Janeiro, e esse mesmo comitê científico entende que é um risco a festa de réveillon, eu vou ficar com a opinião técnica que gere mais restrições. Não tem como não seguir a ciência nesta caso — ressaltou Eduardo Paes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos