Mercado fechará em 3 h 50 min
  • BOVESPA

    101.602,98
    +343,23 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.406,53
    -301,19 (-0,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,55
    -1,30 (-3,26%)
     
  • OURO

    1.903,20
    -2,00 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    13.162,77
    +85,76 (+0,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    263,25
    -0,16 (-0,06%)
     
  • S&P500

    3.400,06
    -65,33 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    27.685,96
    -649,61 (-2,29%)
     
  • FTSE

    5.821,15
    -39,13 (-0,67%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.520,25
    -143,25 (-1,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6443
    -0,0196 (-0,29%)
     

Questionado sobre ligação com escritório que defende André do Rap, Marco Aurélio desliga na cara de jornalista

Anita Efraim
·2 minutos de leitura
Justice Marco Aurelio Mello speaks during a session to discuss the fate of Senate leader Renan Calheiros, in Brasilia, Brazil, Wednesday, Dec. 7, 2016. Brazil's top court is set to decide whether the head of the Senate will keep his post amid trial on corruption charges. On Monday, Mello ruled that Calheiros should be removed from the leadership role while he stands trial on corruption charges. Calheiros refused to recognize the decision, raising the specter of a constitutional crisis. (AP Photo/Eraldo Peres)
Marco Aurélio Mello, do STF, permitiu soltura de André do Rap, preso por tráfico (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal, desligou o telefone na cara de jornalistas durante uma entrevista nesta terça-feira, 13. O ministro foi questionado se sabia que o escritório que defende André Oliveira Macedo, o André do Rap, era de um ex-assessor de Marco Aurélio.

“Ministro, o senhor sabia que o escritório de um ex-assessor do senhor estava por trás, é o autor do pedido de soltura do André de Oliveira Macedo?”, questionou a jornalista Basília Rodrigues, da CNN Rádio.

Antes mesmo que ela pudesse terminar a pergunta, Marco Aurélio Mello encerrou a entrevista. “Isso é uma injúria, acabou a entrevista, obrigado”, disse o ministro, que desligou o telefone.

Leia também

A pergunta da jornalista fazia referência a uma reportagem da revista Cruzoé, que afirma que o escritório que defende André do Rap é Eduardo Ubaldo Barbosa, ex-assessor de Marco Aurélio Mello. Ele é sócio de Ana Luísa Gonçalves Rocha, que assina um dos pedidos de liberação do criminoso.

Barbosa trabalhou no gabinete de Marco Aurélio até 17 de fevereiro de 2020. À Cruzoé, o ministro do STF disse que não sabia que Ana Luísa Gonçalves Rocha era sócia do ex-assessor. “Foi meu assessor pessoal e foi advogar. A mim, não alta em nada. Em nada, e absolutamente nada. Nós tivemos no passado uma relação funcional apenas”, explicou.