Mercado abrirá em 3 h 47 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,46
    +0,38 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.780,40
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    33.311,02
    -532,11 (-1,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    805,76
    -4,43 (-0,55%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.083,16
    +9,10 (+0,13%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.345,75
    +82,75 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9329
    +0,0044 (+0,07%)
     

'Queriam estar no nosso lugar', rebate Atlético-GO após receber críticas pela vacinação contra Covid

·3 minuto de leitura


A vacinação do elenco, funcionários e dirigentes do Atlético-GO repercutiu negativamente. O clube tornou-se a primeira equipe brasileira a tomar a vacina contra a Covid-19 após enfrentar e vencer o Libertad, no Paraguai, pela Sul-Americana. O debate sobre qual seria o procedimento correto levantou críticas referidas ao clube. O comentarista Casagrande não aprovou a ação. Em contrapartida, o Atlético-GO rebateu as cobranças recebidas.
+ Confira a classificação dos grupos da Sul-Americana

As doses da Sinovac foram doadas à Conmebol, que a disponibilizou ao grupo atleticano em terras paraguaias. A vacina também foi oferecida a outros clubes brasileiros. O Fluminense recusou a oferta do imunizante.

Diante do cenário, o comentarista Casagrande criticou o movimento da diretoria do Dragão e afirmou que há um negacionismo presente nas ações de clubes brasileiros.

- Desde o começo da pandemia, os dirigentes do futebol brasileiro só pensaram neles, no jogo e no dinheiro. Num país como o nosso já morreram mais de 400 mil pessoas porque o Governo Federal não comprou vacinas e pessoas continuam morrendo por falta de vacinas. Eu acho um absurdo, uma falta de respeito e de empatia um clube brasileiro aceitar ser vacinado pela Conmebol para continuar o campeonato - disse Casão.

Paula Parreira, comentarista da TV Anhanguera e do Jornal O Popular também não aprovou a medida adotada e questionou a ética do clube goiano.

- O problema é muito menos sobre quem pagou, deixou de pagar a vacina, a quantidade de vacinas ou onde ela estava. É uma discussão muito mais ética e simbólica vacinar um clube de futebol enquanto grupos prioritários têm muita dificuldade de ter acesso à vacina no Brasil e nos demais países da América Latina - pontuou a jornalista.

Já o posicionamento do Atlético-GO veio nesta madrugada após a delegação chegar ao Brasil. O presidente Adson Batista comentou sobre a polêmica em torno da vacinação.

- Quem fala em furar fila é sensacionalista. Nós somos pessoas que não transmitiremos mais o vírus. A nossa vacina estava no Paraguai, não gastamos um centavo do governo brasileiro. Furamos fila para irresponsável, para quem quer jogar para a galera. Apenas aceitamos uma vacina que não é do governo brasileiro, então não furamos fila. Não ia resolver problema nenhum da fila da vacina no Brasil", disse o presidente à Rádio Sagres 730.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Após a repercussão negativa, o presidente ainda ponderou que os que criticaram a ação da Conmebol estão com 'dor de cotovelo'.

- O Atlético-GO é um clube sério, exemplo para muita gente. Muita gente não contratou o Jean por coragem, nós tivemos coragem. Tem muita gente que fala muita coisa, mas não tem coragem. Muitos têm dor de cotovelo, mas queriam estar no nosso lugar. Isso aí é conversa de quem não tem o que fazer e jogam com a ignorância das pessoas. Divulguei, agradeci à Conmebol e seria ótimo se pudéssemos doar mais vacinas para quem precisa", finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos