Mercado fechado

Quer trabalhar no metaverso? Facebook e Amazon oferecem capacitação gratuita

Conteúdos incluem computação em nuvem, marketing digital e metaverso (Getty Images)
Conteúdos incluem computação em nuvem, marketing digital e metaverso

(Getty Images)

  • Meta e Amazon oferecem capacitação para jovens que desejam trabalhar no metaverso;

  • Expectativa é formar 50 mil brasileiros até 2023;

  • Programa tem duas fases, sendo que a 2ª é só para quem concluiu ensino médio em escola pública.

A Meta, antigo Facebook, anunciou que pretende capacitar até 2023 cerca de 50 mil brasileiros que desejam trabalhar com o metaverso. Trata-se do Programa Portal Tech, feito em parceria com a Amazon Web Services (AWS), serviço de computação em nuvem criado pela Amazon.

A iniciativa, totalmente gratuita, traz diversos conhecimentos a “jovens e adultos formados em escolas públicas que tenham interesse em trabalhar nesse mercado”. O foco, inclusive, é em diversidade, já que visa “aumentar a participação de grupos hoje sub-representados em tecnologia, como mulheres, pessoas negras e da comunidade LGBTQIA+”. Não é necessário estar familiarizado com o setor.

Depois de formados, os alunos do Portal Tech serão conectados com empresas que têm vagas na área. Segundo Cleber Morais, Diretor Geral para Setor Corporativo da AWS no Brasil, há um déficit de 530 mil profissionais na área de TI até 2025. Ao mesmo tempo, milhares de brasileiros estão desempregados ou se encontram na informalidade. O objetivo é promover uma capacitação de qualidade, de forma a suprir a demanda do mercado.

Como funciona a capacitação?

O programa é dividido em duas fases:

  • Fase I – Acesso ao conhecimento: Os interessados terão acesso gratuito a cursos online sobre computação em nuvem, marketing digital e metaverso. Estudantes, profissionais de todas as áreas e pessoas curiosas podem participar.

  • Fase II – Empregabilidade: Os formados pela Fase I que tiverem interesse em trabalhar no setor passarão por um processo seletivo que escolherá 2 mil pessoas para o curso profissionalizante de programação. Há possibilidade de especialização em: computação em nuvem, metaverso ou marketing digital.

Nesta segunda fase, o curso será ministrado de forma virtual pela Proz Educação. Entretanto, é necessário que os participantes tenham concluído o ensino médio em escola pública e possuam residência em uma das cidades onde a Proz Educação tem unidades físicas, ou parcerias com organizações locais.

As inscrições para os cursos da Fase I já podem ser feitas no site do Programa. Basta acessar https://www.portaltechs.com/