Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.283,01
    -781,35 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.095,44
    -368,83 (-0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,93
    +0,63 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.748,00
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    42.522,48
    -2.029,97 (-4,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.059,15
    -43,91 (-3,98%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.316,75
    +13,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2613
    +0,0363 (+0,58%)
     

Quer trabalhar na área de TI e Inovação da Ambev? O RH da empresa dá as dicas

·8 minuto de leitura

Não é exatamente uma novidade que as empresas mundo afora estão disputando a tapa profissionais de tecnologia. Apenas no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), até 2024, 421 mil postos de trabalho serão criados no setor no país. No entanto, os cursos superiores da área formam menos de 50 mil profissionais da área anualmente. Ou seja, falta (muita) gente nesse mercado.

Por isso, as empresas precisam ser cirúrgicas na hora de atrair talentos para os seus quadros. E isso envolve não apenas oferecer bons salários e benefícios, mas também planejamento na contratação, o que envolve um alinhamento entre as áreas de TI e Recursos Humanos. E, nesse último, o setor exige cada vez mais profissionais com conhecimentos específicos para que a seleção de candidatos seja certeira.

E é aí que entra o Tech Recruiter, um profissional de RH especializado na contratação de talentos para a área de Tecnologia. Este especialista consegue entender não apenas as chamadas soft skills, mas também as hard skills (conhecimentos específicos em TI), para que o candidato esteja alinhado com os projetos de transformação digital da companhia.

E para explicar como funciona o processo de contratação de profissionais para sua área de TI, o Canaltech estreia uma seção onde conversará semanalmente com Tech Recruiters das maiores empresas do Brasil, além de startups. No papo, eles explicarão como todo processo é realizado, quais os perfis mais buscados e como essas companhias atraem — e retêm —esses talentos.

E para inaugurar esse espaço, conversamos com Lorena Locks Coelho, Tech Recruiter da Ambev Tech, a divisão de Tecnologia e Inovação da fabricante de bebidas Ambev.

Lorena Locks Coelho, Tech Recruiter da Ambev Tech (Imagem: divulgação / Ambev Tech)
Lorena Locks Coelho, Tech Recruiter da Ambev Tech (Imagem: divulgação / Ambev Tech)


Confira como foi o papo, prepare seu currículo e mãos à obra!


Canaltech - Atualmente, como está o ritmo de contratações de profissionais de TI pela Ambev Tech? A empresa tem planos de crescimento na área para os próximos meses?

Lorena Coelho: Desde 2020, estamos em ritmo crescente. Atualmente, temos mais de 1.800 colaboradores na Ambev Tech e o objetivo é atingirmos cerca de 2.200 ainda em 2021. No momento, temos mais de 300 vagas abertas. Além disso, estamos com um grande olhar para a questão da diversidade, com metas de contratações de diferentes grupos.


CT - Ao iniciar o processo de contratação de profissionais de TI, como é feito o planejamento entre o RH e a área de Tecnologia da Ambev Tech? Que informações são trocadas entre os dois setores?

L.C.: Todas as demandas de times/projetos são alinhadas com o time de recrutamento para fomentarmos tudo em um mesmo funil e de forma organizada. Contudo, com a alta demanda, muitos times tech também atuam como recrutadores (após serem treinados e acompanhados pelo time de recrutamento), aproveitando contatos e aberturas que estes profissionais têm no mercado. Ainda, contamos com uma pessoa recrutadora por macro-área, para darmos ainda mais vazão às vagas.

Temos também um squad focado em desenvolver programas de contratação de alto volume por meio de ações específicas como o Dia do Match (contratação de profissionais de níveis pleno e sênior) e o Mulher.Ada - Lideranças (contratação de mulheres para vagas de gerência e coordenação na área tech).


CT - Que conhecimentos o profissional de RH da Ambev Tech hoje tem para selecionar profissionais de TI para os quadros da empresa? Ele tem acesso a algum tipo de curso para poder selecionar com mais propriedade para essa área?

L.C.: Conhecer bem a área tech e de desenvolvimento facilita muito na análise dos perfis. Então, na abertura da vaga temos algumas conversas de alinhamento de perfil, focadas em entender as hard e soft skills que são pré-requisitos, além de entender o que é negociável ou diferencial.

Além disso, caso a pessoa recrutadora não conheça aquela vaga ou skill técnica, é agendada uma conversa com o time especialista para entender quais palavras-chave fazem mais sentido numa busca e quais são os melhores locais, grupos e plataformas para buscar essas pessoas. Após se aprofundar nesse conhecimento, a avaliação mais específica é feita por aplicação de testes e entrevistas técnicas, com a liderança do time, a equipe da área e a pessoa recrutadora.


CT - E o que a Ambev Tech busca hoje, de forma geral, em um profissional de TI? A empresa prefere investir em um profissional mais, por assim dizer, pronto? Ou opta por alguém que possa ser moldado dentro de casa? Ou há espaço para esses dois perfis?

LC.: Temos todos os tipos de vagas. Com foco mais júnior temos o programa de Start Tech, no qual formamos nossos profissionais, com grande foco em diversidade. A edição de 2021, por exemplo, foi destinada a mulheres (cis, trans e não binárias) e pessoas pretas/pardas. Já em relação aos mais experientes, também temos muitas vagas, e nesses casos focamos não só nas experiências profissionais da pessoa, mas também nas experiências de vida e fit cultural, que é muito importante para nós. Outro ponto importante é que não focamos em graduação. Vale ressaltar que tentamos ao máximo priorizar pessoas mais diversas.


CT - De forma geral, como funciona o processo seletivo de um profissional da área de Tecnologia na Ambev Tech? Por quantas etapas o candidato passa antes de ser contratado?

L.C.: De forma geral, nosso processo tem poucas etapas - em média, 3 ou 4:

  1. A pessoa se candidata, ou fazemos hunting e buscamos ativamente o perfil, ou a pessoa vem por indicação de alguma colaboradora nossa;

  2. Fazemos uma conversa inicial para validar pontos importantes para a vaga, falar das etapas do processo, alinhar expectativas - em algumas vagas temos um teste técnico, realizado online;

  3. Uma entrevista técnica e de fit cultural com liderança, time técnico e pessoa recrutadora;

  4. Em alguns casos temos uma etapa final, chamada de Case, em que a pessoa apresenta um projeto para um comitê formado por pessoas que participaram do processo dela, e uma liderança convidada de outra área;

  5. Por último, só partir para a proposta!


CT - Como a Ambev Tech vem lidando com a escassez de profissionais de TI no mercado? Quais os cuidados a empresa vem tomando para acertar no perfil do profissional contratado?

L.C.: É um relacionamento diário, visto que o mercado tech está aquecido e as empresas tech, cada vez mais atrativas. Então, além de formar pessoas por meio do nosso programa Start Tech, tentamos direcionar o hunting com nosso time de recrutamento para encontrar profissionais mais experientes, aderentes à nossa cultura, e realizar ações específicas de contratação, como o Dia do Match, no qual foram fechadas mais de 50 vagas de desenvolvimento em apenas dois dias, ou como o Mulher.Ada - Lideranças, com foco na contratação de 20 mulheres líderes na área tech.

CT - E como a Ambev Tech trabalha com a retenção de talentos em uma área tão disputada e onde o índice de turnover é considerado alto?

L.C.: Desde março de 2020, ao entrarmos na pandemia, tudo teve que mudar e, assim, ampliamos nossas ações relacionadas ao bem-estar. Temos um grande cuidado de fornecer um ambiente seguro e diverso, e vamos além do foco em produtividade. Por exemplo, temos a Self Friday, que consiste em oferecer um período livre todas as tardes de sexta-feira para o profissional estudar ou cuidar de si.

Para fomentar ainda mais o desenvolvimento dos times, temos nossa universidade corporativa, a Ambev On Tech, com muitos cursos e vídeos, de soft e hard skills. Outros pontos legais são o Gympass e também o Nutri in Company, no qual a empresa custeia parte das consultas com nutricionista. Temos também parceria com uma plataforma focada em psicoterapia online, atendimento psiquiátrico emergencial, dentre vários outros benefícios.

CT - Com o trabalho remoto ampliado devido à pandemia de Covid-19, abriu-se espaço para que as empresas contratem profissionais de todas as partes do país. A Ambev Tech trabalha com esse modelo de Anywhere Office? Em caso positivo, ela vale também para profissionais do exterior ou fica restrito ao Brasil?

L.C.: Já tínhamos o modelo de trabalho flexível antes da pandemia e, no momento, todos os nossos profissionais estão em home office. Estamos avaliando como será o sistema de trabalho após esse período, se iremos atuar com presencial, híbrido e home, conforme necessidade do profissional e/ou do projeto envolvido.

Neste momento, avaliamos os modelos de trabalho aqui no país, mas trabalhamos com projetos globais, onde profissionais no Brasil têm contato com profissionais de unidades de outros países.

CT - Hoje, qual a remuneração média oferecida pela Ambev Tech nos níveis Júnior, Pleno e Sênior em sua área de TI? Os colaboradores também têm pacote de benefícios?

L.C.: A remuneração do time acompanha nossa trilha de carreira e segue as tendências dos principais players nacionais. Todos os nossos colaboradores contam com um pacote de benefícios que inclui 14º salário, plano de saúde para colaborador e dependentes sem mensalidade, horário flexível, convênios com creches e escolas, convênio odontológico, seguro de vida, desconto na compra de produtos Ambev, além de vários outros conforme modelo de trabalho e localidade.

E a Ambev Tech está com centenas de vagas abertas. Acesse a página de carreira da empresa, veja quais se encaixam em seu perfil profissional e boa sorte!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos