Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.444,78
    -2.273,61 (-5,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Quer saber se sua internet anda boa? Novo portal reúne medições nacionais

·2 minuto de leitura

Consumidores, provedores e órgãos públicos nacionais agora podem verificar a qualidade da internet no Portal Medições, criado pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologia de Redes e Operações (Ceptro.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Lá, há informações sobre vários aspectos da rede — os testes são 100% independentes, realizados sem interferência e fora das redes de provedores.

O projeto reúne em um único lugar todos os serviços do Sistema de Medição de Tráfego Internet (Simet). "Oferecemos uma série de soluções e funcionalidades que atendem a necessidades distintas. No novo portal, as opções ficaram muito mais claras para o público", detalha Milton Kaoru Kashiwakura, diretor de projetos especiais e de desenvolvimento do NIC.br.

Na prática, os consumidores podem testar a qualidade da internet e conferir se estão recebendo o que contrataram. Eles podem verificar a latência (tempo que uma mensagem leva para ir e voltar de um destino), as velocidades de download e upload, as interrupções e as perdas de conexão, entre outros. "A velocidade não é a única medida importante para uma navegação satisfatória”, diz Kashiwakura. “Algumas atividades exigem resposta mais rápida ou maior estabilidade, por exemplo. A ferramenta oferece diagnóstico preciso e completo."

Imagem: Reprodução/NIC.br/Captiura de tela
Imagem: Reprodução/NIC.br/Captiura de tela

Os provedores de internet, por sua vez, podem usar a Simet Box e o portal dos sistemas autônomos para ter uma visão completa da rede. Além disso, é possível identificar anormalidades e obter insights em tempo real. "Eles podem, por exemplo, extrair métricas de qualidade, detectar a possibilidade de envio de spam, verificar o tempo de resposta, identificar domínios inexistentes e a propagação de endereços de IP forjados”, explica Paulo Kuester, analista de projetos do Ceptro.br.

Já o setor público pode analisar as realidades de diferentes regiões, bem como extrair, analisar e correlacionar fenômenos. A partir disso, pode desenvolver e fomentar estudos, pesquisas e aplicações como apoio à criação de políticas públicas. "O mapeamento é bastante completo e possibilita fazer simulações e comparações. Temos projetos no setor educacional citados como referência em relatórios internacionais por permitir acompanhamento praticamente em tempo real", completa Kuester.

Segundo o NIC.br, todos os dados levantados a partir dessas medições seguem as recomendações da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além disso, servem de insumo para o desenvolvimento de pesquisas sobre a qualidade da internet no país.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos