Mercado abrirá em 1 h 1 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,96
    -0,99 (-1,34%)
     
  • OURO

    1.811,50
    -5,70 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    39.572,92
    -1.967,87 (-4,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    964,40
    +14,50 (+1,53%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.082,50
    +50,20 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.028,00
    +72,25 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1960
    +0,0080 (+0,13%)
     

Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Entenda a "polêmica"!

·4 minuto de leitura

Alguma vez na vida você já deve ter se deparado com a seguinte questão: quem veio primeiro, o ovo ou a galinha? É uma pergunta que nasceu da filosofia e que aborda o problema das origens e da chamada causa primeira. Ou seja: para existir uma galinha, é necessário um ovo, que, por sua vez, depende de ser desenvolvido por uma galinha — um ciclo sem fim. Mas, calma, não precisa continuar nessa eterna indagação! Hoje, graças à ciência, sabemos que os ovos, em geral, surgiram bem antes das galinhas.

Apesar de essa pergunta ser frenquentemente usada de maneira metafórica, a biologia evolutiva nos permite buscar a resposta literal na raiz dessa questão — pelo menos, o mais próximo possível da origem. Esta é uma área da biologia que estuda os processos evolutivos que resultaram na biodiversidade (ou as muitas formas de vida) da Terra.

De acordo com os princípios darwinistas — a teoria de Charles Darwin que propõe a seleção natural como um mecanismo que possibilita a origem, a transformação e a perpetuação das espécies ao longo do tempo —, sabemos que, em um passado distante, a galinha teve um ancestral que não era uma galinha, mas que provavelmente já produzia ovos.

Quando surgiram os ovos?

Antes de mais nada, é importante ressaltar que os ovos são encontrados em todo o reino animal e, por isso, é necessário entender o que é, exatamente, um ovo. Basicamente, um ovo é uma espécie de "vaso" delimitado por uma membrana e, lá dentro, um embrião pode crescer e se desenvolver até atingir a maturidade necessária para quebrar a casca e viver por conta própria. A nossa própria espécie tem um ovo, chamado zigoto — formado pela união do óvulo com o espermatozoide —, mas que, neste caso, não é protegido por uma casca e nem é expelido como as aves o fazem.

Ilustração de ovos de espécies variadas de aves (Imagem: Reprodução/Lorenz Oken)
Ilustração de ovos de espécies variadas de aves (Imagem: Reprodução/Lorenz Oken)

O ovo de galinha e de outras aves modernas surgiu pela primeira vez há cerca de 340 milhões de anos, com a evolução dos amniotas, um grupo de animais vertebrados que colocavam ovos com casca. Antes disso, a maioria das espécies dependia exclusivamente da água para se reproduzirem. Como a evolução não é nada boba, a natureza percebeu o bom negócio que era o ovo amniótico, pois agora esses animais possuíam inúmeras possibilidades de abrigar seus ovos em terra. Aliás, os mamíferos, répteis e pássaros modernos descendem dos primeiros amniotas.

E quando surgiram as primeiras galinhas?

Seguindo a lógica da evolução, a primeira galinha moderna teria surgido a partir da mutação genética (ou várias mutações) ocorrida no zigoto produzido pelo acasalamento de duas “quase galinhas”, digamos assim. O DNA combinado das "protogalinhas" deu início às primeiras células em direção a uma galinha moderna. No entanto, essas evoluções não acontecem de um dia para o outro: novas espécies, senão todas, são o resultado de inúmeras mutações que ocorreram em virtude da adaptação do animal ao meio em que vive, ao longo de bastante tempo.

Macho da espécie <em>Gallus gallus domesticus</em>, o ancestral mais próximo da galinha domesticada (Imagem: Reprodução/David Cain/Unplash)
Macho da espécie Gallus gallus domesticus, o ancestral mais próximo da galinha domesticada (Imagem: Reprodução/David Cain/Unplash)

Em algum momento dessa linha do tempo, as mutações e as novas combinações de DNA levaram ao surgimento da primeira galinha moderna. Evidências arqueológicas indicam que a ave foi domesticada há cerca de 10.000 anos, mas análises de DNA sugerem que a galinha domesticada tenha se separado da espécie selvagem muito antes disso, cerca de 58 mil anos atrás.

Se os primeiros ovos amnióticos surgiram há cerca de 340 milhões de anos, enquanto as primeiras galinhas por volta de 58 mil anos, agora fica bem mais fácil de responder à pergunta inicial. E a resposta é: quem veio primeiro foi o ovo.

Divergências

Em 2010, um grupo de cientistas britânicos relatou a descoberta de uma prova que acabaria de vez com essa questão. De acordo com o estudo que investigava a formação do ovo, a galinha teria vindo primeiro. A maior parte da casca do ovo é feita de cálcio (CaCO3), mas, para formar toda a estrutura, esse elemento precisa ser depositado na forma de cristais.

As galinhas foram domesticadas há pelo menos 10.000 anos (Imagem: Reprodução/Brett Jordan/Unplash)
As galinhas foram domesticadas há pelo menos 10.000 anos (Imagem: Reprodução/Brett Jordan/Unplash)

Para isto, as galinhas têm algumas proteínas específicas, entre elas a chamada ovocleidina-17 (OC-17), conforme observada na pesquisa. A OC-17 só é encontrada nos ovários de galinhas, o que levou o grupo de pesquisadores a concluírem que a galinha surgiu antes do ovo; afinal, sem essa proteína específica, a formação do ovo pode não acontecer. No entanto, ainda não existe um consenso científico quanto a isto, prevalecendo a ideia de que o ovo surgiu mesmo antes da galinha.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos