Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.160,84
    +1.051,12 (+2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Quem usa o Twitter no iOS já pode pagar por conteúdos de seu tuiteiro favorito

·2 min de leitura

O Twitter anunciou nesta sexta-feira (29) a expansão da possibilidade de usuários do iOS se inscreverem como Super Followers para dar dinheiro a seus criadores de conteúdo favoritos. Antes, esse recurso era exclusivo para residentes nos Estados Unidos e no Canadá, mas agora pode ser usado por pessoas em todo o mundo, desde que em dispositivos da Apple.

O Super Follow possibilita o acesso a postagens restritas mediante o pagamento de uma taxa mensal: o recurso estava em fase de testes desde fevereiro, mas só foi oficializado em setembro de modo restrito. O objetivo é criar algo similar aos Inscritos da Twitch ou ao OnlyFans, nos quais os inscritos podem receber conteúdos exclusivos que somente os pagantes terão acesso. No caso do Twitter, os valores são de US$ 2,99 (cerca de R$ 15 na cotação atual), US$ 4,99 (R$ 26) e US$ 9,99 (R$ 51) por mês.

Os interessados podem assinar plano que dão acesso a posts exclusivos do criador de conteúdo (Imagem: Divulgação/Twitter)
Os interessados podem assinar plano que dão acesso a posts exclusivos do criador de conteúdo (Imagem: Divulgação/Twitter)

Cada influenciador pode marcar alguns tuítes para assinantes e deixar outros para a base de seguidores não pagantes. Por enquanto, a ativação do Super Follow só é possível pelo aplicativo, razão pela qual não é possível assinar pelo navegador ou Android.

Apesar da liberação mais ampla para assinantes, os criadores elegíveis ainda precisam estar sediados nos EUA, ter 10 mil seguidores e pelo menos 25 tuítes no último mês para serem enquadrados. Esta é mais uma das iniciativas da rede social do passarinho para tentar atrair e fidelizar os produtores de conteúdo por meio da remuneração em dinheiro.

Segundo a empresa Sensor Tower, os "Super Seguidores" só movimentaram US$ 6 mil nos Estados Unidos e US$ 600 no Canadá nas primeiras duas semanas desde o lançamento. É um início bastante fraco em relação às expectativas da plataforma, mas ainda há tempo para mudar isso.

Mesmo com valores módicos, os influenciadores não conseguiram arrecadar muito dinheiro com o Super Follow (Imagem: Reprodução/Sensor Tower)
Mesmo com valores módicos, os influenciadores não conseguiram arrecadar muito dinheiro com o Super Follow (Imagem: Reprodução/Sensor Tower)

Ganhar dinheiro no Twitter?

A empresa também apresentou as Bonificações (Tip Jar) com suporte a criptomoedas, uma forma de os usuários enviarem quantias únicas em dinheiro para incentivar seu criador de conteúdo favorito. Assim como o Super Follow, as bonificações ainda estão restritas a um conjunto limitado de perfis, como personalidades, jornalistas, especialistas e organizações sem fins lucrativos.

Na mesma linha, porém com enfoque no Espaços, a rede social lançou os ingressos pagos para possibilitar a criação de salas de áudio exclusivas para conversas ao vivo somente para convidados. Nesse caso, os anfitriões podem cobrar valores entre US$ 1 e US$ 999 para permitir a entrada no bate-papo por voz.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos