Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.456,78
    -163,09 (-0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Quem tem dinheiro guardado deve optar pelo desconto à vista no IPVA, indicam especialistas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os donos de veículos com placa final 1 do estado de São Paulo têm até esta quarta-feira (11) para quitar, com desconto, o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) 2023 ou pagar a primeira parcela do tributo. A recomendação de especialistas para quem tem uma reserva financeira é fazer o pagamento à vista, mas eles desaconselham contrair empréstimo para quitar a despesa de uma vez só.

O pagamento em cota única em janeiro volta a dar desconto de 3%, e não mais 9%, como foi no último ano, quando o estado aumentou o percentual para aliviar o efeito da valorização dos veículos usados sobre o imposto. A pandemia de Covid-19 havia travado, em 2021, a produção no setor automotivo.

O governo paulista mudou as regras de parcelamento neste ano: é possível pagar em três a cinco parcelas consecutivas, desde que o valor mínimo por cota seja de R$ 68,52.

O calendário tem vencimentos em todos os dias úteis, até 24 de janeiro. Proprietários de veículos com placa final 2 terão até esta quinta (12) para pagar a primeira parcela ou quitar o imposto à vista com desconto. Na sexta (13) será a vez dos proprietários com placa final 3. Quem não pagar o tributo à vista ou a primeira parcela ainda poderá quitá-lo sem multa em fevereiro, em cota única, mas sem desconto.

Investimentos que garantam um retorno acima de 3% em três ou cinco meses são inacessíveis ao grande público, mesmo com a taxa Selic em 13,75% ao ano, afirma André Braz, economista do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas). Para ele, o pagamento à vista é sempre a melhor opção.

"Antes de preferir o parcelamento para investir, vale considerar que as aplicações estão sujeitas a outras taxas de administração ou a Imposto de Renda", afirma Braz.

A educadora financeira Cíntia Senna, da DSOP educação financeira, ressalva que a pior alternativa é pedir dinheiro emprestado para receber desconto no pagamento do IPVA. A Selic na casa dos dois dígitos se reflete nas taxas praticadas por instituições bancárias e corretoras de cartão de crédito.

De acordo com dados do Banco Central, as principais instituições financeiras do país cobram mais de 10% ao mês de juros no cheque especial.

A considerar que o IPVA é uma despesa fixa e recorrente, os especialistas aconselham que o contribuinte se planeje ao longo dos meses anteriores.

"Dá para somar IPVA, IPTU, gastos com material escolar, dividir por 12 e fazer uma reserva mensal. Esse dinheiro pode também ser colocado na capitalização e servir de trampolim para iniciar o ano com os compromissos em dia", diz Braz.

A valorização de veículos usados pelo segundo ano consecutivo também entra nas contas de donos de carro.

Em 2022, o imposto subiu em média 22,54%, impulsionado pela falta de peças para a produção de novos veículos em função da crise do transporte marítimo global decorrente da pandemia. Em 2023, a pesquisa anual da Fipe (Fundação Instituto e Pesquisas Econômicas) detectou valorização de 10,77% para veículos seminovos ou usados, informou a Secretaria de Estado da Fazenda e Planejamento de São Paulo.

A tabela Fipe, que mede os preços médios de veículos anunciados por vendedores no país, serve de base para a cobrança do IPVA. Esse dado é chamado de valor venal e pode ser consultado no Sistema de Veículos (Sivei) do portal, informando o número da placa.

A pesquisa registrou maior valorização nos preços de venda de motocicletas usadas, com alta de 14,04%. Na sequência aparecem os caminhões, com 13,37%. As camionetas e utilitários subiram 10,46%. Já os preços de venda de automóveis registraram média de 9,36% acima do valor do ano anterior. Os ônibus e micro-ônibus tiveram 8,57% de variação.

"Quem começa 2023 se sentindo apertado pela cobrança do IPVA precisa refletir se manter um carro desse valor condiz com o atual orçamento", afirma a educadora financeira Cíntia Senna. A apreciação dos valores de revenda abre oportunidade para fazer uma troca por um modelo mais econômico e garantir lucro.

*

CALENDÁRIO DE VENCIMENTOS DO IPVA 2023

Para automóveis, camionetas, caminhonetes, ônibus, micro-ônibus, motos e similares

Vencimentos - Janeiro - Fevereiro - Março - Abril - Maio

Final da placa - À vista com desconto de 3% ou 1ª parcela - 2ª parcela ou cota única sem desconto - 3ª parcela sem desconto - 4ª Parcela sem desconto - 5ª parcela sem desconto

1 - 11/01 - 11/02 - 11/03 - 11/04 - 11/05

2 - 12/01 - 12/02 - 12/03 - 12/04 - 12/05

3 - 13/01 - 13/02 - 13/03 - 13/04 - 13/05

4 - 16/01 - 16/02 - 16/03 - 16/04 - 16/05

5 - 17/01 - 17/02 - 17/03 - 17/04 - 17/05

6 - 18/01 - 18/02 - 18/03 - 18/04 - 18/05

7 - 19/01 - 19/02 - 19/03 - 19/04 - 19/05

8 - 20/01 - 20/02 - 20/03 - 20/04 - 20/05

9 - 23/01 - 23/02 - 23/03 - 23/04 - 23/05

0 - 24/01 - 24/02 - 24/03 - 24/04 - 24/05

Fontes: Secretaria de Estado da Fazenda de São Paulo