Mercado abrirá em 9 h 46 min
  • BOVESPA

    116.134,46
    +6.097,67 (+5,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.429,75
    +802,95 (+1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,72
    +0,09 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.705,70
    +3,70 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    19.554,25
    +387,76 (+2,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,55
    +9,20 (+2,11%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.840,75
    +624,96 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    11.367,50
    +81,75 (+0,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0748
    +0,0009 (+0,02%)
     

Quem não pode doar sangue? Embargos temporários e definitivos

Uma única doação de sangue pode salvar até quatro vidas, segundo o Ministério da Saúde. No entanto, existe uma série de embargos temporários ou definitivos que estabelece quem não pode doar sangue. Apesar de limitantes, essas medidas são necessárias.

Afinal, a pessoa que recebe o sangue doado está com a saúde debilitada e precisa de uma bolsa de sangue 100% confiável. Em busca da doação perfeita, existe uma lista de doenças que impedem que seus portadores sejam doadores, como HIV e Alzheimer. Também existem algumas condições que limitam de forma temporária, como anemia e amamentação.

Centros de doação estabelecem uma lista de critérios para definir quem pode e quem não pode doar sangue (Imagem: Pressmaster/Envato Elements)
Centros de doação estabelecem uma lista de critérios para definir quem pode e quem não pode doar sangue (Imagem: Pressmaster/Envato Elements)

Com quantos anos pode-se doar sangue?

Para doar sangue, a pessoa deve ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos. No caso dos menores de idade, é preciso levar um formulário de autorização assinado pelos responsáveis legais do jovem.

Existe peso mínimo para doar sangue?

Um dos critérios que definem quem vai poder doar sangue (ou não) é o peso. Obrigatoriamente, doadores devem pesar no mínimo 50 kg. A regra está relacionada com o tamanho das bolsas de sangue dos hemocentros — têm em média 450 ml e precisam ser completamente preenchidas — e os limites máximos de doação. Homens podem doar até 9 ml/kg de peso, enquanto as mulheres conseguem doar até 8 ml/kg.

Quais são os impedimentos temporários para a doação?

Mulheres que estão grávidas ou amamentando não podem doar sangue temporariamente (Imagem: Freestocks/Pexels)
Mulheres que estão grávidas ou amamentando não podem doar sangue temporariamente (Imagem: Freestocks/Pexels)

Antes da coleta de sangue, quem vai doar passa por uma triagem. Naquele momento, a equipe de profissionais de saúde realiza uma série de testes no potencial doador:

  • Exame de anemia;

  • Medição da pressão arterial;

  • Medição dos batimentos cardíacos;

  • Aferição de temperatura.

Caso alguns desses exames de triagem apresentem alteração, o indivíduo está impedido, de forma temporária, de doar sangue, mas poderá voltar em outras oportunidades para o centro de doação. Para mulheres, outros impedimentos temporários são gravidez e amamentação.

Quem tem tatuagem pode doar sangue?

Pessoas com tatuagem podem doar sangue como qualquer outra, desde que respeitem o intervalo mínimo de 6 meses entre a realização da tatuagem e a próxima doação. Em alguns casos, o prazo pode chegar a 12 meses, dependendo das condições do local em que a tatuagem foi feita (sem o uso de material descartável).

Quem fez uma nova tatuagem deve esperar seis meses para realizar doação de sangue (Imagem: LightFieldStudios/Envato)
Quem fez uma nova tatuagem deve esperar seis meses para realizar doação de sangue (Imagem: LightFieldStudios/Envato)

O intervalo de seis meses é o mesmo adotado para qualquer procedimento que perfure a pele do indivíduo, como maquiagem definitiva e micropigmentação das sobrancelhas. Quem passou por uma cirurgia de médio porte, como colecistectomia (remoção da vesícula), também deve aguardar pelo mesmo período.

Precisa estar em jejum?

Antes de alguns exames, é orientado que o paciente chegue em jejum, ou seja, sem comer. No entanto, no caso de doações de sangue, o doador deve estar obrigatoriamente bem alimentado. Isso significa que ele deve ter tomado o café da manhã ou almoçado, como faria normalmente.

Após duas horas da refeição completa, já está apto para doar. A única orientação é que sejam evitados alimentos muito gordurosos, como frituras.

Quem teve covid pode doar sangue?

Após a fase aguda da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, pessoas que tiveram covid-19 podem doar sangue normalmente. "Candidatos que apresentaram diagnóstico ou suspeita de coronavírus estão aptos a doar 10 dias após a completa recuperação", informa a Fundação Pró-Sangue em artigo sobre as regras da doação.

Quem está com covid-19 não pode doar sangue e precisa aguardar 10 dias após a recuperação (Imagem: Vladimirzotov/Envato Elements)
Quem está com covid-19 não pode doar sangue e precisa aguardar 10 dias após a recuperação (Imagem: Vladimirzotov/Envato Elements)

Aqui, é importante abrir um parêntese. Isso porque ninguém que está doente — independente da doença ser causada por vírus ou bactérias — está apto para a doação de sangue. Afinal, um dos critérios básicos para que alguém seja doador é "estar em boas condições de saúde", segundo a Pró-Sangue.

Dessa forma, todo indivíduo que está ou que esteve doente deve permanecer por um período específico sem doar, o que varia para cada doença. Em alguns casos, a condição pode impedir a doação por definitivo.

Por exemplo, quem está resfriado deve aguardar no mínimo sete dias após desaparecimento dos sintomas para doar. Em caso de herpes labial ou genital, a pessoa somente estará apta após desaparecimento total das lesões.

Quais doenças impedem a pessoa de doar definitivamente?

Algumas doenças podem impedir por definitivo a doação de sangue. A seguir, confira uma lista com as principais condições que podem impedir doações futuras:

  • Hepatite após os 11 anos, independente do tipo;

  • Infecção por HIV (vírus da Aids);

  • Infecção pelos vírus HTLV I e II;

  • Doença de Chagas;

  • Malária;

  • Doença de Parkinson.

Vale saber que o sangue doado é testado para inúmeras doenças, como hepatite B, hepatite C, HIV, sífilis e doença de Chagas. No entanto, a pessoa interessada em doar deve sempre ser honesta durante a triagem, já que isso evita uma série de procedimentos desnecessários. Inclusive, um dos lemas da Pró-Sangue é: "Honestidade também salva vidas. Ao doar sangue, seja sincero na entrevista".

Se tem vontade de doar sangue e quer saber como funciona o processo de triagem, a equipe do Canaltech já contou como funciona todo esse processo em uma reportagem especial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: