Mercado fechará em 3 mins
  • BOVESPA

    119.639,69
    -996,70 (-0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.118,00
    -377,41 (-0,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,39
    +0,41 (+0,77%)
     
  • OURO

    1.868,50
    +28,30 (+1,54%)
     
  • BTC-USD

    35.003,64
    +603,66 (+1,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    691,04
    -9,57 (-1,37%)
     
  • S&P500

    3.850,72
    +51,81 (+1,36%)
     
  • DOW JONES

    31.168,98
    +238,46 (+0,77%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,20 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.269,00
    +283,50 (+2,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4349
    -0,0637 (-0,98%)
     

Quem é o bilionário chinês preso pelo governo após apoiar democracia

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Sun Dawu: apoiador da democracia na China e preso. (Foto: Simon Denyer /The Washington Post via Getty Images)
Sun Dawu: apoiador da democracia na China e preso. (Foto: Simon Denyer /The Washington Post via Getty Images)

Após o “sumiço” do fundador do grupo Alibaba, o executivo bilionário Jack Ma, que resolveu, segundo fontes próximas a ele, se “retirar” dos holofotes enquanto o governo chinês aplica restrições a seus negócios, como a interrupção de um IPO, analistas no ocidente têm destacado casos semelhantes no país asiático.

O que os conecta são “atritos” entre os executivos e o governo central de Pequim – geralmente, casos em que os negócios cresceram muito, a ponto de esbarrar nos limites impostos pelo partido comunista chinês.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Apesar de Jack Ma não ter sido preso, segundo fontes repercutidas pela mídia americana, houve casos de detenção. Em uma situação mais extrema, onde o governo chinês acusou um ex-chefe de estatal de corrupção milionária, o homem foi condenado à morte.

Dentre esses todos, um caso chama a atenção: o do bilionário Sun Dawu, fundador e presidente do conselho do Hebei Dawu, um conglomerado agrícola que foi preso em novembro do ano passado, junto a mais de 20 integrantes de sua família e outros executivos da empresa, segundo informações da imprensa americana.

A empresa já esteve entre os maiores grupos empresariais do país.

Leia também:

A prisão de Sun ocorreu no dia 11 de novembro, e ele foi acusado de “provocar brigas e interromper produções”. O problema teria sido uma disputa de terras, entre a empresa do executivo bilionário e uma fazenda ligada a grupos estatais.

O conflito teria resultado em pelo menos 20 pessoas feridas, e na sequência dos eventos, Sun usou as mídias sociais para denunciar o que considerava uma injustiça: a polícia estar do lado das fazendas estatais. “Eles são uma gangue que busca ganhos pessoais em nome do estado”, disse.

Segundo fontes próximas ao empresário, esse posicionamento combativo do bilionário teria levado à sua detenção. Agora, o governo também investiga sua empresa, que nas últimas semanas teve as atividades paralisadas.

Teng Biao, um advogado chinês que vive fora da China e discute questões de direitos humanos, falou à imprensa americana, dizendo que Sun é também conhecido por estar alinhado com críticos ao presidente Xi Jinping.

“Ele é um dos poucos empreendedores chineses que apoiam a prevalência da lei e os direitos humanos”, diz Teng.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube