Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.570,16
    +641,50 (+1,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Quem criou o Minecraft? Conheça a origem do game

·4 min de leitura

Minecraft é um dos jogos mais populares do mundo, sendo muito usado na diversão, na educação e em diversas atividades. Desde a primeira versão em 2009, o game evoluiu com centenas de adições e novidades, mas a base criada por seu inventor permanece até hoje.

Como tudo começou

Como já dito, o jogo foi lançado em 2009. O criador de Minecraft é o programador e designer sueco Markus "Notch" Persson, que levou apenas seis dias para criar tudo do zero. O projeto começou em 10 de maio, e no dia 16, ele já disponibilizou o projeto em fóruns.

Markus Alexej Persson, conhecido como Notch, nasceu em 1979 em Estocolmo, capital da Suécia (Imagem: Reprodução/Forbes)
Markus Alexej Persson, conhecido como Notch, nasceu em 1979 em Estocolmo, capital da Suécia (Imagem: Reprodução/Forbes)

A ideia do jogo não é toda original e tem suas guias para as mecânicas e outros conceitos. A principal delas é Infiniminer, um jogo de mineração que Notch adorava. À primeira vista, o game lembra muito o popular jogo de blocos.

Além desse game, outras inspirações para o game designer foram Dwarf Fortress, Dungeon Keeper e RollerCoaster Tycoon. Os simuladores e suas funções de gerenciamento foram misturadas com elementos de RPG e deram um caminho para Notch criar a base de tudo que conhecemos hoje.

Batismo turbulento

Antes de ganhar o nome de Minecraft, algo que pode ser traduzido como “minerar e construir”, o primeiro nome do jogo era bem direto ao ponto: “Cave Game”. Com um nome de “Jogo de Caverna”, era fácil imaginar sobre o que se tratava o título.

Porém, o nome sofreu uma nova alteração e passou a se chamar “Minecraft: Order of the Stone” (A Ordem da Pedra), algo com um ar muito medieval. Felizmente, o nome foi encurtado e ficamos com o conciso Minecraft.

A primeira versão do game pode ser jogada em <a href="https://classic.minecraft.net/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:classic.minecraft.net" class="link rapid-noclick-resp">classic.minecraft.net</a> (Imagem: Captura de Tela/Canaltech)
A primeira versão do game pode ser jogada em classic.minecraft.net (Imagem: Captura de Tela/Canaltech)

Os anos seguintes

Depois de todas essas “mudanças criativas” e uma série de ajustes e melhorias, em 2011 o game saiu da limitação dos fóruns e foi lançado para todos, começando sua crescente popularidade com criadores de conteúdo e fãs em todo mundo.

Em 2014, Notch publicou em seu perfil pessoal do Twitter que queria vender sua parte na Mojang e seu grande Minecraft. Assim, a Microsoft aproveitou a oportunidade e comprou a empresa por US$ 2,5 bilhões.

Alguém quer comprar minha parte de Mojang para que eu possa seguir em frente com minha vida? Sofrer ataques de ódio por tentar fazer a coisa certa não é o meu trabalho.

Com a grana na mão e praticamente aposentado, o programador ainda comprou uma gigantesca mansão em Beverly Hills, na luxuosa região da Califórnia, EUA, avaliada em 185 milhões. Ainda assim, em 2015, ele disse em suas redes que não estava gostando muito da vida de bilionário.

Polêmicas

Mesmo com uma obra memorável, Notch sempre se envolveu em diversas polêmicas na internet. Os casos mais marcantes foram entre 2016 e 2017, quando ele usou muito o Twitter para atacar mulheres e pessoas LGBTQIA+.

As publicações sempre envolviam banalizações às manifestações por direitos, xingamentos de baixo calão e outras ofensas sexistas, transfóbicas e racistas. Além disso, o programador também compartilhava diversas teorias da conspiração envolvendo acusações de pedofilia e tráfico infantil do Partido Democrata dos Estados Unidos.

Com tantas problemáticas, a Microsoft passou a evitar manter a associação da imagem do jogo com Markus Persson, de modo que o criador não foi convidado para a festa de 10 anos do Minecraft, em 2019, já que seu posicionamento era contra os valores de inclusão e igualdade pregados pela companhia gerenciada por Satya Nadella.

Em junho de 2021, ele chegou a falar que sua criação estava "um pouco morta".

Não sou eu que falo mal dos mortos, mas sim, o Minecraft está um pouco morto. (Se ainda estiver vivo para você, ótimo! Rocket Arena 3 ainda está vivo para mim).

Curiosamente, no mesmo ano, o game atingiu o pico de 140 milhões de jogadores, com a plataforma vendendo mais de 1 bilhão de mods (que geraram cerca de US$ 350 milhões em receita) e os conteúdos de Minecraft bateram 1 trilhão de visualizações na plataforma. Tudo isso mostra que o game está mais vivo do que nunca.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos