Mercado abrirá em 16 mins
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,96
    -0,53 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.805,30
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    29.908,68
    -369,76 (-1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    672,09
    -9,02 (-1,32%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.426,65
    +8,50 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    +51,44 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.401,50
    +18,75 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2960
    +0,0369 (+0,70%)
     

Quem é Toots Thielemans, o homenageado de hoje no Doodle do Google

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O músico Toots Thielemans é o grande destaque do Doodle do Google desta sexta-feira (29). Quem abriu o buscador hoje se deparou com uma ilustração colorida, com vários elementos estilizados e um design gráfico inspirado em formas geométricas, criado pela artista convidada Melissa Crowton para celebrar o que seria o 100º aniversário do jazzista belga.

No meio da imagem, um senhor de cabelos brancos toca uma gaita rodeado por diversos instrumentos musicais — violão, trompete, bateria, teclado e saxofone são exemplos. Ao clicar no desenho, o usuário é guiado para resultados com informações sobre a vida de Toots Thielemans e vídeos das suas apresentações.

A homenagem do Google é a um dos maiores músicos de jazz de todos os tempos (Imagem: Reprodução/Google)
A homenagem do Google é a um dos maiores músicos de jazz de todos os tempos (Imagem: Reprodução/Google)

Toots Thielemans nasceu em 29 de abril de 1922, em Bruxelas, na Bélgica. Teve uma carreira exitosa no jazz e ficou conhecido por tocar gaita harmônica de boca como ninguém. Críticos e amantes do gênero jazz o reconhecem como um dos maiores gaitistas deste gênero musical no século XX.

Sons comoventes

A gaita é um instrumento muito melódico, usado para expressar emoções intensas como alegria, euforia, tristeza ou melancolia. Nas mãos de Thielemans, isso parecia ser potencializado graças à sua habilidade de produzir melodias únicas. No jazz, também tocou guitarra e alguns outros instrumentos, e alcançou as paradas internacionais.

Ele começou a tocar acordeão aos três anos de idade e sempre fez apresentações no café dos seus pais. Quando virou adolescente, ganhou uma gaita e começou a produzir lindas melodias com elas.

A vida mudou quando ele ouviu Louis Armstrong e descobriu o jazz. No início dos anos de 1940, pegou seu violão e foi se apresentar em turnês com músicos talentosos, como Quincy Jones, Billy Joel, Stevie Wonder e Frank Sinatra.

Sucesso na TV e no rádio

Suas performances no rádio e na televisão o ajudaram a se tornar reconhecido pelo público. Thielemans gravou 21 discos, foi destaque em vários comerciais (como Old Spice e Firestone), além de ter atuado na composição de trilhas sonoras para filmes. Um dos seus solos de gaita mais conhecidos virou tema da Vila Sésamo:

Considerado um mestre do jazz, o músico gravou com diversos outros artistas até praticamente o fim da sua vida. Faleceu em 22 de agosto de 2016, em Braine-l'Alleud, também na Bélgica. Após sua morte, muitos passaram a colecionar e exibir com orgulho seus discos, ingressos de shows e autógrafos — há, inclusive, museus com itens doados e instrumentos da sua coleção pessoal.

Se você nunca tinha ouvido falar de Toots Thielemans, esta pode ser uma excelente oportunidade para conhecer a obra e o legado deixado pelo gaitista.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos