Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,67
    -0,26 (-0,28%)
     
  • OURO

    1.801,80
    -11,90 (-0,66%)
     
  • BTC-USD

    24.333,24
    +1.448,83 (+6,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,52
    +42,30 (+7,96%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.847,44
    +236,60 (+1,21%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.440,00
    +48,00 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2479
    +0,0015 (+0,03%)
     

Quem é quem na adaptação de Sandman da Netflix?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Depois de anos de espera e várias transformações no projeto, Sandman vai finalmente ganhar as telas. A adaptação da Netflix chega em 05 de agosto e é a primeira vez que uma das HQs mais importantes, influentes e cultuadas de todos os tempos ganha uma versão em live-action. Só por isso, todo o hype em torno da produção já é justificado.

Só que há um algo a mais que vem despertando o interesse e a curiosidade dos fãs. Todas as imagens, trailers e informações divulgadas sobre a série mostram um cuidado enorme por parte do estúdio na hora de trazer a vida essas histórias. Do visual de cada um dos personagens ao tom das histórias, tudo parece ter sido feito para agradar quem acompanha e é apaixonado por essa história — seja para quem conheceu o universo fantástico de Neil Gaiman agora ou quem mergulhou no mundo do Sonhar desde sua publicação original, em 1988.

E por ser uma obra tão icônica quanto extensa, é muito fácil se perder em meio a tantos personagens, ainda mais quando alguns deles têm mais de um nome. Além disso, há aqueles que passaram por alguma mudança de etnia ou gênero na versão em live action, o que também pode confundir os fãs mais tradicionalistas. Afinal, o universo de Sandman é gigantesco e nos deixar perdido sempre foi uma de suas características — e também um de seus charmes.

Mas quem são esses personagens e porque as pessoas estão tão empolgadas com essa divulgação? Para ajudar, o Canaltech preparou um apanhado de informações sobre os personagens de Sandman para você ficar por dentro da série na Netflix que tem potencial para ser mais um tremendo sucesso nerd.

Atenção! Esta matéria pode conter spoiler dos quadrinhos.

Sonho

Ator está idêntico ao Sandman dos quadrinhos (Imagem: Divulgação/Netflix)
Ator está idêntico ao Sandman dos quadrinhos (Imagem: Divulgação/Netflix)

Sonho (também conhecido como Sandman ou Morpheus) é tão antigo quanto a vida senciente na Terra, ou seja, é provável que ele tenha bilhões de anos, uma vez que ele nasce com a nossa capacidade de sonhar (incluindo os animais não-humanos). Sonho é um dos sete Perpétuos, personificações de ideias e conceitos ligados à vida e que estão destinados a cumprir funções até que o universo acabe e toda a vida desapareça do cosmos. Sonho é filho do Tempo e da Noite, e todos os Perpétuos — que incluem ainda Destino, Morte, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio — referem-se uns aos outros como irmãos.

Todos os Perpétuos têm incríveis poderes que os auxiliam na execução das suas funções e todos eles têm personalidades bastante particulares. Apesar de ter uma essência que pode ser entendida como divina por muitos, os Perpétuos têm autonomia e nem sempre tem atitudes exemplares. Sonho, mais especificamente, é o senhor e a personificação de todos os sonhos, histórias e fantasias, possuindo controle absoluto sobre o sono, sonhos, pesadelos e até mesmo a insônia.

Morpheus na sua forma mais comum (Imagem: Reprodução/Vertigo)
Morpheus na sua forma mais comum (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Os quadrinhos não seguem sempre uma linearidade específica e os arcos são interrompidos por histórias que se passam em períodos históricos diferentes e em diversas localidades do planeta. Ainda não é claro como a adaptação irá lidar com isso, mas é justamente esse amplo leque que permite à série alterar a aparência dos personagens. A escolha de Tom Sturridge é bastante fiel à aparência mais frequente do Sonho nos quadrinhos, mas, como veremos abaixo, os demais personagens sofreram alterações perfeitamente plausíveis para o universo em questão.

Podemos esperar ver outras formas do Sonho, inclusive com participação de outros atores para tanto, mas nesse primeiro momento falar sobre o Sonho levanta um questionamento bastante pertinente para os fãs e que é uma falta que não foi sentida por quem não conhece os quadrinhos. Alguns perpétuos têm aparições bastante pontuais, mas Sonho tem a Morte como irmã mais próxima, com aparições recorrentes o suficiente para ser uma das personagens mais amadas dos quadrinhos.

Morpheus em sua forma felina, em uma das histórias que atravessam os quadrinhos (Imagem: Reprodução/Vertigo)
Morpheus em sua forma felina, em uma das histórias que atravessam os quadrinhos (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Logo no início dos quadrinhos a relação entre os irmãos já é invocada quando Sonho acaba sendo aprisionado em vez da Morte. O caos social que impera com esse aprisionamento é uma das atualizações em que a série deve propor uma grande mudança com relação aos quadrinhos. Em entrevista, Gaiman chegou a confirmar que o quadrinho, bastante oitentista, será atualizado para os nossos tempos: “Ok, é 2020, digamos que estou fazendo Sandman com base em 2020, o que faremos? Como mudaremos as coisas? Que gênero terá tal personagem? Quem será tal pessoa? O que estará acontecendo?”

É importante lembrarmos também que, quando criado, o quadrinho estava preocupado em gerar conexões com o imaginário do público do final dos anos 1980, que já não é mais o mesmo público de hoje. Além de haver um provável interesse da Netflix e da DC de conquistar novos fãs para Sandman, como tem feito a Disney com marcas como Star Wars, não é absurdo pensar também que o fã raiz, que leu os quadrinhos quando eles foram lançados, também não é mais a mesma pessoa daquela época, de modo que um Sandman atualizado para os nossos dias pode trazer reflexões ainda mais pertinentes para os espectadores contemporâneos — ou seja, não tem porque esperar que cada página seja fielmente transposta para a tela.

Dito tudo isso, vamos aos demais personagens.

Coríntio

Vilão da HQ manteve visual assustador na série (Imagem: Divulgação/Netflix)
Vilão da HQ manteve visual assustador na série (Imagem: Divulgação/Netflix)

Coríntio é um dos pesadelos criado pelo Sonho, mas ao contrário de outros pesadelos que apenas fugiram do Sonhar (Reino dos Sonhos), o Coríntio se rebela e falha em executar a função para a qual havia sido criado. Sendo um pesadelo, o Coríntio tende a ser assustador e pode render, na série, momentos bastante tensos.

E apesar de as imagens oficiais e trailers não terem mostrado essa característica tão peculiar do personagem, pode ter certeza de que vamos ter esse momento perturbador em algum momento. Até porque a caracterização do ator Boyd Holbrook está bem fiel às HQs e vimos alguns breves momentos se sugerem que ele também vai sorrir pelos olhos.

A Netflix recriou muito bem o visual do Coríntio (Imagem: Reprodução/Vertigo)
A Netflix recriou muito bem o visual do Coríntio (Imagem: Reprodução/Vertigo)

A série nem foi lançada e já tem recebido algumas críticas dos fãs que não estão gostando da representatividade que Gaiman pretende trazer para a nova versão. O Coríntio pode estar entre esses personagens. Algumas fontes apontam uma declaração em que Gaiman teria confirmado o Coríntio como um personagem gay, o que teria ficado implícito no desejo que o pesadelo tem de consumir olhos de um gênero bastante específico, no caso, os homens.

Roderick Burgess

O grande responsável pelo aprisionamento do Sonho ao longo de todo o século 20 deve aparecer pouco na série (Imagem: Divulgação/Netflix)
O grande responsável pelo aprisionamento do Sonho ao longo de todo o século 20 deve aparecer pouco na série (Imagem: Divulgação/Netflix)

Este é o personagem responsável por aprisionar o Sonho em vez da Morte, o que, nos quadrinhos, acontece em 1916. Ainda não é possível saber em que momento histórico esses eventos acontecerão na série, mas dá para adiantar que esse trecho da trama, nos quadrinhos, enfraquece bastante o protagonista Sandman.

Burgess era um ocultista e seu interesse em capturar a Morte tinha a ver com seu interesse na imortalidade. Sonho ficou preso durante 70 anos, até a morte de Burgess, período em que ficou tentando barganhar com a Morte, sempre sem sucesso. Nesse período, Sonho permaneceu imóvel enquanto seus pertences eram utilizados para outros interesses que não os de Morpheus. Quando escapa, Sonho precisa recuperar uma algibeira contendo areia dos sonhos, um elmo forjado do crânio de alguma criatura ou entidade, e um rubi que é uma das fontes do seu poder.

Lucienne

Lucienne é uma das personagens que mudaram na série de TV, mas segue ótima (Imagem: Divulgação/Netflix)
Lucienne é uma das personagens que mudaram na série de TV, mas segue ótima (Imagem: Divulgação/Netflix)

Para quem ficou sem reconhecer essa personagem pelo nome, tudo bem. É porque ela não existe. Mais ou menos. Nos quadrinhos, Lucien é um homem alto, magro e estudioso, com o estereótipo de um intelectual de séculos atrás e orelhas pontudas.

A escolha de Vivienne Acheampong para o papel certamente trará mudanças também para a personalidade do personagem que, mesmo nos quadrinhos, às vezes exerce um papel de alívio cômico. Lucienne deve manter, na adaptação, a função de Lucien e deve aparecer na série como a bibliotecária do Sonhar, tomando conta de todos os livros do palácio do Sonho, uma biblioteca que reúne todos os livros que já foram imaginados, tenham eles sido escritos, publicados ou simplesmente imaginados.

Abel e Caim

Os irmãos Caim e Abel são os guardiões do Sonhar na ausência de Morpheus (Imagem: Divulgação/Netflix)
Os irmãos Caim e Abel são os guardiões do Sonhar na ausência de Morpheus (Imagem: Divulgação/Netflix)

A dupla é bastante conhecida e faz parte do imaginário popular como personagens bíblicos, filhos de Adão e Eva. Mitologicamente, Caim, o primogênito, é tomado pelo ciúme, arma uma emboscada e mata seu irmão Abel. A presença desses personagens na série é também uma indicação de que muitos personagens, de diversas culturas e mitologias, podem aparecer nos episódios.

Isso não é novidade para quem conhece os quadrinhos, mas é uma informação importante para quem vai pular a leitura e ir direto para a adaptação. Nesse sentido, vale lembrar também que, sendo um quadrinho Vertigo, Sandman também pôde criar conexões com o multiverso DC, com aparição de personagens como Contantine e lugares como Asilo Arkham..Nesse caso, as chances de vermos isso na série são bem próximas de zero.

Nos quadrinhos, a morte de Abel pelas mãos de Caim acontece também, só que de forma cíclica. Caim mata Abel diversas vezes como consequência de um macabro transtorno obsessivo-compulsivo. Abel, por sua vez, revive repetidamente, alimentando a esperança de ter uma relação mais saudável com seu irmão.

É provável que, na série, a dupla funcione também como uma espécie de alívio cômico sombrio. Em um primeiro momento, se o roteiro seguir os eventos dos quadrinhos, veremos Abel e Caim ajudando Sonho quando ele finalmente se liberta e retorna ao Sonhar, onde irá recuperar suas forças.

Lúcifer

Sem palavras para o Lúcifer de Gwendoline Christie (Imagem: Divulgação/Netflix)
Sem palavras para o Lúcifer de Gwendoline Christie (Imagem: Divulgação/Netflix)

Outra figura conhecida do público fora do universo dos quadrinhos. Lúcifer pode ter muitas versões e interpretações, dependendo dos conhecimentos de cada pessoa. Em Sandman, Lúcifer Morningstar tem a fama de ser o mais poderoso (e mais bonito) de todos os anjos, que, após se rebelar, acaba destinado a governar o Inferno, função que exerce há mais de 10 bilhões de anos.

Nos quadrinhos, Lúcifer é caracterizado como uma criatura sofisticada, encantadora e carismática, mas também malicioso, astuto e sem nenhuma consideração pela vida humana. Apesar de frequentemente fazer o mal, o Lúcifer dos quadrinhos tem algumas regras próprias, que compõem uma espécie de código de ética próprio: Lúcifer não mente, sempre paga suas dívidas e mantém sua palavra.

O diabo de Neil gaiman é a cara do David Bowie (Imagem: Reprodução/Vertigo)
O diabo de Neil gaiman é a cara do David Bowie (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Andrógeno nos quadrinhos, o personagem era idêntico a David Bowie. Na série da Netflix, entretanto, o senhor dos infernos será interpretado por Gwendoline Christie (Game of Thrones), o que é uma excelente troca.

Além disso, há um detalhe muito curioso. A série Lúcifer que os brasileiros adoram e que também chegou a ser produzida pela Netflix é baseada em uma HQ que spin-off de Sandman. Isso significa que, em tese, aquele diabo todo charmoso que ajuda a polícia é o mesmo Satanás que vai encontrar o Rei dos Sonhos por aqui. Dificilmente isso vai implicar em participações especiais ou mesmo que os dois seriados se passem no mesmo universo, mas é uma curiosidade divertida.

Morte

A Morte é uma das personagens mais carismáticas da HQ e parece repetir a dose na série (Imagem: Divulgação/Netflix)
A Morte é uma das personagens mais carismáticas da HQ e parece repetir a dose na série (Imagem: Divulgação/Netflix)

Como já sabemos, Morte é bastante próxima de Sonho e é o verdadeiro alvo do ritual que acaba aprisionando seu irmão. Nos quadrinhos, o look post-punk da personagem foi inspirado na artista Cinamon Hadley, conhecida como um ícone da moda gótica. No entanto, a aparência da personagem foi adaptada em Sandman, mas ainda mantém todo o charme do original.

O nascimento da Morte acontece logo depois que a primeira forma de vida surge no universo e, desde então, ela está destinada a funcionar como a personificação da vida e da morte até que o último ser vivo morra e ela enfim possa declarar seu trabalho como finalizado, colocando o universo para descansar. Ao contrário do que podemos imaginar a partir das representações de ceifadores sinistros, a Morte dos quadrinhos é incrivelmente gentil e compassiva, o que faz dela a conselheira perfeita para Sonho.

Ironicamente, a Morte é uma excelente conselheira (Imagem: Reprodução/Vertigo)
Ironicamente, a Morte é uma excelente conselheira (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Desejo

A escolha de uma pessoa não-binária como Mason Alexander Park para viver Desejo foi um acerto e tanto (Imagem: Divulgação/Netflix)
A escolha de uma pessoa não-binária como Mason Alexander Park para viver Desejo foi um acerto e tanto (Imagem: Divulgação/Netflix)

Embora tenham aparências completamente diferentes, Desejo e Desespero são gêmeos. A aparência andrógena de Desejo indica a sua fluidez de gênero, com o personagem aparecendo como homem, mulher, ambos ou nenhum dos dois, o que torna ainda mais interessante a escalação de Mason Alexander Park, que se identifica como uma pessoa não-binária.

Desejo alimenta o estranho hábito de causar intrigas entre os Perpétuos e pode ser bastante cruel e narcisista. Em Casa de Bonecas, conhecemos o Limiar, uma fortaleza “maior do que se pode imaginar” feita de carne, osso, sangue e pele à imagem de Desejo e que reflete seu anseio por um corpo composto a partir desses elementos. Olhar para Desejo, “significa amá-lo (ou amá-la) dolorosa e apaixonadamente, a ponto de nada mais importar”.

Desejo é alguém bastante sedutor — como não poderia deixar de ser (Imagem: Reprodução/Vertigo)
Desejo é alguém bastante sedutor — como não poderia deixar de ser (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Desespero

A gêmea de Desejo é bem diferente de seu irmão — o que faz muito sentido (Imagem: Divulgação/Netflix)
A gêmea de Desejo é bem diferente de seu irmão — o que faz muito sentido (Imagem: Divulgação/Netflix)

Desespero é descrita como “a rainha de seus próprios limites desolados”, onde janelas pendem no vazio, cada uma contemplando uma cena diferente. As janelas do mundo da Desespero, no entanto, são nossos espelhos. Sua aparência cinzenta se soma a uma pele fria e pegajosa, mas curiosamente sem odor. Desespero é um dos Perpétuos que menos falam, além de constar como uma das mais pacientes entre os irmãos. Segundo o próprio Gaiman, "ela é o momento em que toda esperança se foi", o que a torna a mais sombria dessas entidades.

Constantine

O clássico bruxo inglês virou uma mulher na série — embora isso não apague o velho John Constantine (Imagem: Divulgação/Netflix)
O clássico bruxo inglês virou uma mulher na série — embora isso não apague o velho John Constantine (Imagem: Divulgação/Netflix)

JOHANNA CONSTANTINE – Aventureira ocultista do século dezoito, ta-ta-ta-tataravó de John Constantine. Esta personagem de Sandman se tornou tão popular que ela até teve sua própria série spin-off. Eu a criei para preencher no passado o papel que John Constantine desempenha. Quando dissecamos a primeira temporada, dado que sabíamos que encontraríamos Johanna no passado, nos perguntamos o que aconteceria se encontrássemos uma versão dela no presente também. Nós tentamos e o roteiro ficou mais brilhante, mais vigoroso e, de certa forma, ainda mais divertido. Então, tendo escrito ela, nós apenas tivemos que escalá-la. Jenna Coleman nos deu a Johanna dos nossos sonhos – durona, brilhante, complicada, assombrada e provavelmente condenada.

Talvez a personagem que passou pela mudança mais radical em Sandman. Ao contrário da HQ, a adaptação da Netflix não vai trazer o bom e velho John Constantine que a gente já conhece, mas uma versão feminina. E o curioso é que não se trata de uma mudança de gênero apenas, mas de uma alteração no prórpio roteiro. Isso porque Johanna Constantine existe nas HQs, sendo uma ocultista do século 18 e ta-ta-ta-tataravó de John Constantine.

Segundo Gaiman, a ideia de trazê-la para o presente surgiu a partir de um questionamento sobre como essa mudança iria funcionar na história e o resultado teria ficado muito bom. "O roteiro ficou mais brilhante, mais vigoroso e, de certa forma, ainda mais divertido", afirma o autor. " Jenna Coleman nos deu a Johanna dos nossos sonhos – durona, brilhante, complicada, assombrada e provavelmente condenada".

Ethel Cripps

Ethel Cripps não é uma personagem tão marcante da saga, mas tem sua importância (Imagem: Divulgação/Netflix)
Ethel Cripps não é uma personagem tão marcante da saga, mas tem sua importância (Imagem: Divulgação/Netflix)

Ethel Cripps é uma personagem menor dentro do mundo de Sandman. Ela é o amor de Roderick Burgess e mãe de John Dee. Ainda assim, ela deve desempenhar um papel vital dentro da trama. Ao longo da temporada, ela será interpretada por duas atrizes, já que o visual de Ethel muda drasticamente em determinado ponto da história.

John Dee

John Dee é o atual portador da Pedra dos Sonhos e vai ser figura fundamental na temporada (Imagem: Divulgação/Netflix)
John Dee é o atual portador da Pedra dos Sonhos e vai ser figura fundamental na temporada (Imagem: Divulgação/Netflix)

Em Sandman, John Dee é um personagem importante por ser o atual “dono” do rubi, conhecido também como Pedra dos Sonhos, objeto que recebeu de sua mãe. E se você achou o personagem familiar, não é coisa da sua cabeça: Dee é conhecido também como Doutor Destino — não o vilão da Marvel, mas um criminoso da DC — e usava o Rubi para materializar seus sonhos através de uma invenção chamada Materioptikon. Após ser capturado e preso no Asilo Arkham, Dee foi privado de sonhar, o que levou à deteriorização do seu corpo, lhe dando a aparência de uma caveira.

Na série, porém, isso deve ser simplificado para não entrar tanto no universo dos super-heróis.

Rose Walker

Rose é uma das jovens com quem Sandman vai cruzar seu caminho (Imagem: Divulgação/Netflix)
Rose é uma das jovens com quem Sandman vai cruzar seu caminho (Imagem: Divulgação/Netflix)

Rose Walker é uma jovem em uma busca desesperada por seu irmão desaparecido, que encontra uma família que ela não sabia que tinha, além de ter uma conexão com Sonho da qual nenhum deles pode escapar. Isso vai levá-la a se aventurar em alguns lugares muito perigosos, além de entrar na mira do Coríntio.

Unity Kinkaid

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Unity Kinkaid é a misteriosa benfeitora de Rose. Ela passou um século dormindo. Agora ela está acordada, tendo perdido sua vida. Ela é interpretada por Sandra James Young.

Gilbert

É sempre bom ver Stephen Fry em cena (Imagem: Divulgação/Netflix)
É sempre bom ver Stephen Fry em cena (Imagem: Divulgação/Netflix)

O jovial protetor de Rose Walker, Gilbert é um especialista com um paradoxo e uma espada-bengala. E a escalação de Stephen Fry coube perfeitamente no personagem, já que ele está idêntico ao senhorzinho das HQs.

Matthew, o Corvo

Os olhos de Sandman pelo mundo também vai interagir com algumas figuras bem peculiares (Imagem: Divulgação/Netflix)
Os olhos de Sandman pelo mundo também vai interagir com algumas figuras bem peculiares (Imagem: Divulgação/Netflix)

Matthew é o emissário de confiança do Sonho — só que faz isso sendo um corvo. Ele transita pelo Sonhar e pelo mundo dos despertos com facilidade, sendo o garoto de recados de Morpheus e também os seus olhos pelo mundo.

Ele é dublado pelo ator Patton Oswalt que, segundo Neil Gaiman, foi o primeiro ator escalado para Sandman um dia depois de a Netflix dar sinal verde para a adaptação.

*Em colaboração com Durval Ramos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos