Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.540,15
    +293,48 (+0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Quem é quem na adaptação de Sandman da Netflix?

Laísa Trojaike
·9 minuto de leitura

Na semana passada, tivemos a divulgação de parte do elenco da vindoura série The Sandman, uma coprodução DC e Netflix que irá adaptar os quadrinhos homônimos escritos por Neil Gaiman. A divulgação deixou os fãs em polvorosa e há um motivo muito bom para isso: mesmo sem manter uma fidelidade total ao que podemos encontrar nos quadrinhos, a produção parece ter entendido muito bem as possibilidades de adaptação de uma fantasia e criou novas versões dos personagens, agora mais adequados às demandas das novas gerações. Não podemos esquecer que Sandman foi lançado em 1988 e, de lá pra cá, muitas coisas mudaram, inclusive o próprio Gaiman, que tem acompanhado de perto a adaptação.

Mas quem são esses personagens e porque as pessoas estão tão empolgadas com essa divulgação? Para ajudar, preparamos um apanhado de informações sobre os personagens dos quadrinhos para você ficar por dentro dessa série que tem potencial para ser mais um tremendo sucesso nerd da Netflix. Se você quiser saber mais sobre os atores e como eles podem influenciar os personagens, também temos a matéria “O que a revelação do elenco já nos diz sobre a série?”, do Claudio Yuge.

Atenção! Esta matéria pode conter spoiler dos quadrinhos.

Sonho

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Sonho (também conhecido como Sandman ou Morpheus) é tão antigo quanto a vida senciente na Terra, ou seja, é provável que ele tenha bilhões de anos, uma vez que ele nasce com a nossa capacidade de sonhar (incluindo os animais não-humanos). Sonho é um dos sete Perpétuos, personificações de ideias e conceitos ligados à vida e que estão destinados a cumprir funções até que o universo acabe e toda a vida desapareça do cosmos. Sonho é filho do Tempo e da Noite, e todos os Perpétuos, que incluem ainda Destino, Morte, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio, referem-se uns aos outros como irmãos.

Todos os Perpétuos têm incríveis poderes que os auxiliam na execução das suas funções e todos eles têm personalidades bastante particulares. Apesar de ter uma essência que pode ser entendida como divina por muitos, os Perpétuos têm autonomia e nem sempre tem atitudes exemplares. Sonho, mais especificamente, é o senhor e a personificação de todos os sonhos, histórias e fantasias, possuindo controle absoluto sobre o sono, sonhos, pesadelos e até mesmo a insônia.

Morpheus na sua forma mais comum (Imagem: Reprodução/Vertigo)
Morpheus na sua forma mais comum (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Os quadrinhos não seguem sempre uma linearidade específica e os arcos são interrompidos por histórias que se passam em períodos históricos diferentes e em diversas localidades do planeta. Ainda não é claro como a adaptação irá lidar com isso, mas é justamente esse amplo leque que permite à série alterar a aparência dos personagens. A escolha de Tom Sturridge é bastante fiel à aparência mais frequente do Sonho nos quadrinhos, mas, como veremos abaixo, os demais personagens sofreram alterações perfeitamente plausíveis para o universo em questão.

Podemos esperar ver outras formas do Sonho, inclusive com participação de outros atores para tanto, mas nesse primeiro momento falar sobre o Sonho levanta um questionamento bastante pertinente para os fãs e que é uma falta que não foi sentida por quem não conhece os quadrinhos. Alguns perpétuos têm aparições bastante pontuais, mas Sonho tem a Morte como irmã mais próxima, com aparições recorrentes o suficiente para ser uma das personagens mais amadas dos quadrinhos.

Morpheus em sua forma felina, em uma das histórias que atravessam os quadrinhos (Imagem: Reprodução/Vertigo)
Morpheus em sua forma felina, em uma das histórias que atravessam os quadrinhos (Imagem: Reprodução/Vertigo)

Logo no início dos quadrinhos a relação entre os irmãos já é invocada quando Sonho acaba sendo aprisionado em vez da Morte. O caos social que impera com esse aprisionamento é uma das atualizações em que a série deve propor uma grande mudança com relação aos quadrinhos. Em entrevista no ano passado, Gaiman chegou a confirmar que o quadrinho, bastante oitentista, será atualizado para os nossos tempos: “Ok, é 2020, digamos que estou fazendo Sandman com base em 2020, o que faremos? Como mudaremos as coisas? Que gênero terá tal personagem? Quem será tal pessoa? O que estará acontecendo?”

É importante lembrarmos também que, quando criado, o quadrinho estava preocupado em gerar conexões com o imaginário do público do final dos anos 1980, que já não é mais o mesmo público de hoje. Além de haver um provável interesse da Netflix e da DC de conquistar novos fãs para Sandman, como tem feito a Disney com marcas como Star Wars, não é absurdo pensar também que o fã raiz, que leu os quadrinhos quando eles foram lançados, também não é mais a mesma pessoa daquela época, de modo que um Sadman atualizado para os nossos dias pode trazer reflexões ainda mais pertinentes para os espectadores contemporâneos, ou seja, não tem porque esperar que cada página seja fielmente transposta para a tela.

Dito tudo isso, vamos aos demais personagens.

Coríntio

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Coríntio é um dos pesadelos criado pelo Sonho, mas ao contrário de outros pesadelos que apenas fugiram do Sonhar (Reino dos Sonhos), o Coríntio se rebela e falha em executar a função para a qual havia sido criado. Sendo um pesadelo, o Coríntio tende a ser assustador e pode render, na série, momentos bastante tensos.

Ao pensarmos na série, um dos elementos que mais trazem curiosidade é a caracterização do personagem. Enquanto a foto de Tom Sturridge já evoca bastante a aparência do Sonho, a de Boyd Holbrook ainda não dá pistas de como será o pesadelo, já que o personagem tem como característica mais notável o fato de ter bocas no lugar dos olhos, aparecendo muitas vezes de óculos escuros justamente por isso.

Imagem: Reprodução/Vertigo
Imagem: Reprodução/Vertigo

A série nem foi lançada e já tem recebido algumas críticas dos fãs que não estão gostando da representatividade que Gaiman pretende trazer para a nova versão. O Coríntio pode estar entre esses personagens. Algumas fontes apontam uma declaração em que Gaiman teria confirmado o Coríntio como um personagem gay, o que teria ficado implícito no desejo que o pesadelo tem de consumir olhos de um gênero bastante específico, no caso, os homens.

Roderick Burgess

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Este é o personagem responsável por aprisionar o Sonho em vez da Morte, o que, nos quadrinhos, acontece em 1916. Ainda não é possível saber em que momento histórico esses eventos acontecerão na série, mas dá para adiantar que esse trecho da trama, nos quadrinhos, enfraquece bastante o protagonista Sandman.

Burgess era um ocultista e seu interesse em capturar a Morte tinha a ver com seu interesse na imortalidade. Sonho ficou preso durante 70 anos, até a morte de Burgess, período em que ficou tentando barganhar com a Morte, sempre sem sucesso. Nesse período, Sonho permaneceu imóvel enquanto seus pertences eram utilizados para outros interesses que não os de Morpheus. Quando escapa, Sonho precisa recuperar uma algibeira contendo areia dos sonhos, um elmo forjado do crânio de alguma criatura ou entidade, e um rubi que é uma das fontes do seu poder.

Imagem: Reprodução/Vertigo
Imagem: Reprodução/Vertigo

Embora nenhum ator tenha sido divulgado para este personagem, é provável que o filho de Burgess também apareça na série. Quando Roderick morre, amargo e furioso, após um ataque cardíaco aos 83 anos de idade, é seu filho, Alex Burgess, que dá continuidade à organização do pai, tornando-se “proprietário” do cativo Sonho.

Lucienne

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Para quem ficou sem reconhecer essa personagem pelo nome, tudo bem. É porque ela não existe. Mais ou menos. Nos quadrinhos, Lucien é um homem alto, magro e estudioso, com o estereótipo de um intelectual de séculos atrás e orelhas pontudas.

A escolha de Vivienne Acheampong para o papel certamente trará mudanças também para a personalidade do personagem que, mesmo nos quadrinhos, às vezes exerce um papel de alívio cômico. Lucienne deve manter, na adaptação, a função de Lucien e deve aparecer na série como a bibliotecária do Sonhar, tomando conta de todos os livros do palácio do Sonho, uma biblioteca que reúne todos os livros que já foram imaginados, tenham eles sido escritos, publicados ou simplesmente imaginados.

Imagem: Reprodução/Vertigo
Imagem: Reprodução/Vertigo

Abel e Caim

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

A dupla é bastante conhecida e faz parte do imaginário popular como personagens bíblicos, filhos de Adão e Eva. Mitologicamente, Caim, o primogênito, é tomado pelo ciúme, arma uma emboscada e mata seu irmão Abel. A presença desses personagens na série é também uma indicação de que muitos personagens, de diversas culturas e mitologias, podem aparecer nos episódios.

Isso não é novidade para quem conhece os quadrinhos, mas é uma informação importante para quem vai pular a leitura e ir direto para a adaptação. Nesse sentido, vale lembrar também que, sendo um quadrinho Vertigo, Sandman também pôde criar conexões com o multiverso DC, com aparição de personagens como Contantine e lugares como Asilo Arkham, que também podem aparecer na série.

Imagem: Reprodução/Vertigo
Imagem: Reprodução/Vertigo

Nos quadrinhos, a morte de Abel pelas mãos de Caim acontece também, só que de forma cíclica. Caim mata Abel diversas vezes como consequência de um macabro transtorno obsessivo-compulsivo. Abel, por sua vez, revive repetidamente, alimentando a esperança de ter uma relação mais saudável com seu irmão.

É provável que, na série, a dupla funcione também como uma espécie de alívio cômico sombrio. Em um primeiro momento, se o roteiro seguir os eventos dos quadrinhos, veremos Abel e Caim ajudando Sonho quando ele finalmente se liberta e retorna ao Sonhar, onde irá recuperar suas forças.

Lúcifer

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

Por fim, outra figura conhecida do público fora do universo dos quadrinhos. Lúcifer pode ter muitas versões e interpretações, dependendo dos conhecimentos de cada pessoa. Em Sandman, Lúcifer Morningstar (que poderia ser chamado de Lúcifer Estrela da Manhã em português) tem a fama de ser o mais poderoso (e mais bonito) de todos os anjos, que, após se rebelar, acaba destinado a governar o Inferno, função que exerce há mais de 10 bilhões de anos.

Nos quadrinhos, Lúcifer é caracterizado como uma criatura sofisticada, encantadora e carismática, mas também malicioso, astuto e sem nenhuma consideração pela vida humana. Apesar de frequentemente fazer o mal, o Lúcifer dos quadrinhos tem algumas regras próprias, que compõem uma espécie de código de ética próprio: Lúcifer não mente, sempre paga suas dívidas e mantém sua palavra.

Imagem: Reprodução/Vertigo
Imagem: Reprodução/Vertigo

Andrógeno nos quadrinhos, o personagem agora chega na pele de uma atriz, Gwendoline Christie, o que pode ser uma referência ou um aprendizado com um filme que, indiretamente, compartilha do universo de Sandman. Em Contantine, o anjo Gabriel (e lembremos que Lúcifer é um anjo também) é também interpretado por uma mulher, a atriz Tilda Swinton, o que funcionou muito bem na época e deve funcionar ainda melhor em uma série, formado que permite ir mais a fundo nos personagens, sobretudo quando a história é repleta de identidades tão variadas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: