Mercado abrirá em 3 h 25 min
  • BOVESPA

    107.937,11
    -1.004,57 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,63
    +0,32 (+0,38%)
     
  • OURO

    1.841,90
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    36.135,71
    +971,67 (+2,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    822,10
    +11,50 (+1,42%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.349,13
    +51,98 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    24.243,61
    -412,85 (-1,67%)
     
  • NIKKEI

    27.131,34
    -457,03 (-1,66%)
     
  • NASDAQ

    14.207,75
    -293,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2156
    -0,0131 (-0,21%)
     

Quem é quem em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City

·11 min de leitura

A espera está chegando ao fim. No dia 2 de dezembro, finalmente estreia no Brasil o filme Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, que representa um reboot cinematográfico para a franquia. A ideia da vez é contar uma história mais próxima dos games, com seus personagens e cenários clássicos, mas principalmente com o clima de terror que vimos nos games, se distanciando da pegada de ação da hexalogia original de Paul Anderson.

Com Johannes Roberts (Medo Profundo) assinando o roteiro e cuidando da direção, o foco é levar às telonas a trama dos dois primeiros jogos da franquia. No filme, os incidentes na mansão e a devastação de Raccoon City acontecem de forma simultânea e mais integrada, até mesmo com personagens que nunca se encontraram nos games agindo lado a lado na adaptação.

Para entender esse novo universo, ainda que altamente conectado, confira a lista de personagens abaixo, que compara as contrapartes virtuais dos protagonistas e as versões que veremos em breve nos cinemas, de acordo com o que sabemos até agora sobre Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City.

Claire Redfield (Kaya Scodelario)

<em>Claire Redfield, interpretada por Kaya Scodelario (Maze Runner) é a personagem central de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
Claire Redfield, interpretada por Kaya Scodelario (Maze Runner) é a personagem central de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

A personagem clássica de Resident Evil 2 é um dos principais focos da trama do novo filme. Assim como nos games, ela retorna a Raccoon City para falar com seu irmão, Chris, mas não pelo mesmo motivo. Enquanto nos jogos ela o procura, após um desaparecimento de meses, no longa ela aparece para mostrar que finalmente descobriu a verdade sobre uma conspiração que sempre acreditou existir.

A infância de Claire nunca foi explorada nos games, mas, no filme, deve ser um dos pontos centrais de conexão entre ela, o irmão e Lisa Trevor. Todos cresceram no orfanato de Raccoon City, um dos tantos locais em que a empresa farmacêutica Umbrella realizada seus experimentos legais para o desenvolvimento de armas biológicas. Os Redfield conseguiram escapar, mas nem todos tiveram a mesma sorte.

Nos games da série, Claire é uma das personagens preferidas dos fãs, apesar da preferência pelos personagens militares demonstrada pela Capcom. Foi por meio dela que demos uma olhada nas origens da Umbrella, em Resident Evil CODE: Veronica, e conhecemos seu lado ativista ao lado das vítimas do bioterrorismo, tanto em games como Revelations 2 quanto nos filmes e séries de animação da franquia.

Chris Redfield (Robie Amell)

<em>Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City reúne os eventos dos dois primeiros games da série, com Chris Redfield (Robie Amell) desvendando os mistérios da mansão (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City reúne os eventos dos dois primeiros games da série, com Chris Redfield (Robie Amell) desvendando os mistérios da mansão (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

O irmão mais velho da família Redfield também é o nosso ponto de ligação com o primeiro game da franquia. Chris é membro dos S.T.A.R.S., um esquadrão de elite da polícia de Raccoon City que acaba descobrindo uma mansão escondida na floresta que circunda a cidade; o local é fachada dos experimentos biológicos da Umbrella e palco de uma conspiração que envolve seu próprio esquadrão.

Ainda que as linhas gerais entre filme e game sejam idênticas, há diferenças importantes aqui. O primeiro Resident Evil nos trouxe a origem do mal e foi o motivo do desaparecimento de Chris; ele parte sozinho para investigar a Umbrella, não avisando a irmã como forma de protegê-la. No longa, porém, ele soa cético sobre a conspiração apresentada por Claire, até ver com os próprios olhos do que a empresa farmacêutica é capaz.

Nos games, Chris se tornaria uma das presenças mais constantes da série. Ele foi o protagonista de episódios importantes como Resident Evil 5, além de estar presente na recente renovação promovida pelo sétimo game e pelo recente Village. Seu encontro com Claire também ficou marcado na mente dos fãs em CODE: Veronica.

Leon S. Kennedy (Avan Jogia)

<em>Em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, Leon (Avan Jogia) é o policial novato que chega à cidade no dia do desastre (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
Em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, Leon (Avan Jogia) é o policial novato que chega à cidade no dia do desastre (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City se propõe a recontar a história de um dos personagens mais populares da franquia: Leon Kennedy. O agente habilidoso, envolvido em tramas presidenciais e conflitos internacionais, começou sua carreira como um policial novato que se atrasou para o seu primeiro dia de trabalho justamente na cidade dominada por zumbis. Um erro que, no final das contas, acabou salvando sua vida.

Como em Resident Evil 2, Leon se encontra com Claire em meio ao caos e os dois trabalham juntos para desvendarem o mistério e lutarem pela própria sobrevivência. Em meio a tudo isso, pelo menos nos games, ele também se envolve com Ada Wong, uma enigmática espiã que o usa de forma descarada para atingir seus objetivos, ainda que, no fundo, também esteja balançada por ele.

Não se sabe ao certo se essa ligação irá acontecer no novo filme, já que a personagem não apareceu em nenhuma das divulgações do longa até agora. Nos games, porém, essa relação foi amplamente evoluída em Resident Evil 4, um dos jogos mais populares da franquia e que firmou Leon como uma presença constante tanto nos títulos subsequentes quanto nos longas de animação, sendo o protagonista de todos eles.

Jill Valentine (Hannah John-Kamen)

<em>Jill Valentine (Hannah John-Kamen) não parece ter um papel tão central em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, mas a piada do sanduíche ainda está lá (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
Jill Valentine (Hannah John-Kamen) não parece ter um papel tão central em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, mas a piada do sanduíche ainda está lá (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

Outra queridinha dos fãs da franquia, Jill parece ter um papel de menor protagonismo no novo filme, ainda que esteja lado a lado dos personagens centrais de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City. A habilidosa policial dos S.T.A.R.S. apresenta, na telona, uma personalidade mais radical, com piadinhas e posturas impulsivas que parecem demonstrar sua preocupação com seus companheiros e, principalmente, Albert Wesker, o líder do esquadrão.

Nos games, Jill é a protagonista do primeiro game da série e também de Resident Evil 3, um dos episódios mais importantes da saga. Um arquivo vivo após o incidente da mansão, ela foi caçada por Nemesis, uma das armas biológicas mais poderosas da Umbrella, que se aproveitou do caos em Raccoon City para destruir provas e eliminar testemunhas. Ela também viu de perto quando a cidade foi destruída por uma bomba, em uma medida desesperada para conter a disseminação do vírus.

Assim como nos jogos, os fãs se incomodaram com a ideia de que Jill não seria uma das personagens centrais do filme. Após o terceiro game, ela aparece no primeiro Resident Evil Revelations e teria papel primordial no quinto game da saga, ainda que não como personagem jogável na campanha principal, e não apareceria mais na cronologia da saga. Mais recentemente, a história de sua fuga de Raccoon City recebeu um remake, com uma nova versão de Resident Evil 3.

Albert Wesker (Tom Hopper)

<em>A traição de Wesker é um dos pontos de virada centrais de Resident Evil, mas em Bem-Vindo a Raccoon City, o personagem de Tom Hopper (The Umbrella Academy) parece ter isso em segundo plano (Imagem: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
A traição de Wesker é um dos pontos de virada centrais de Resident Evil, mas em Bem-Vindo a Raccoon City, o personagem de Tom Hopper (The Umbrella Academy) parece ter isso em segundo plano (Imagem: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

Um dos vilões mais importantes da história da franquia também parece ter um papel secundário em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City. Ainda assim, a expectativa é de vermos a virada dos games, que coloca o líder do esquadrão S.T.A.R.S. no centro de uma conspiração com mais envolvimento da Umbrella do que seus companheiros gostariam.

Nos jogos, Wesker finge a própria morte para escapar com dados roubados da empresa farmacêutica e passa a agir das sombras, manipulando eventos e participando de forma indireta de praticamente todos os incidentes que vieram a seguir. Ele trabalhou ao lado de Ada Wong, por exemplo, antes de voltar ao centro das atenções em Resident Evil 5, no ápice dos poderes obtidos após usar um vírus para retornar dos mortos e com um plano de dominação global digno de cientista louco.

A aparência clássica, sempre com roupas escuras e tradicionais óculos escuros, fez com que a imagem de Wesker ficasse gravada para sempre na mente dos fãs. Além do quinto game da série, que faz revelações sobre seu passado e todo seu envolvimento com a Umbrella, ele também pode ser visto no controle da situação de Resident Evil 4, enquanto apresenta sua visão sobre os eventos e a queda da empresa farmacêutica no spin-off The Umbrella Chronicles.

William Birkin (Neal McDonough)

<em>William Birkin (Neal McDonough) é um dos principais cientistas da Umbrella, com um destino semelhante nos games e em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
William Birkin (Neal McDonough) é um dos principais cientistas da Umbrella, com um destino semelhante nos games e em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

O cientista que está no centro da infecção do segundo game da série também deve ser um dos antagonistas principais de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City. Obcecado por trabalho em detrimento da própria família, ele está diretamente envolvido na trama desvendada por Claire, que envolve o uso de crianças do orfanato em experimentos biológicos, até se tornar, ele próprio, um fruto de tudo isso.

Em Resident Evil 2, Birkin é um dos responsáveis diretos pela disseminação do vírus em Raccoon City. Traído pela Umbrella, ele tenta fugir com sua pesquisa e é alvejado, tendo como último ato desesperado usar sua criação no próprio corpo. A obsessão pelo trabalho, compartilhada por sua esposa, Annette, atinge diretamente a filha, Sherry, que acaba encontrando em Claire a figura que nunca teve nos próprios pais.

Em sua versão transformada, Birkin se torna um dos monstros mais clássicos da franquia que, já sabemos, também estará no filme. Os detalhes sobre a conspiração, entretanto, ainda são ocultos, principalmente sua relação com Lisa Trevor, que conecta os experimentos ao passado, também, de Chris e Claire.

Lisa Trevor (Marina Mazepa)

<em>Lisa Trevor tem uma das histórias mais dramáticas da série Resident Evil, com a personagem de Marina Mazepa (Maligno) em Bem-Vindo a Raccoon City sendo a que mais foi modificada (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
Lisa Trevor tem uma das histórias mais dramáticas da série Resident Evil, com a personagem de Marina Mazepa (Maligno) em Bem-Vindo a Raccoon City sendo a que mais foi modificada (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

Uma das principais criaturas enfrentadas pelos jogadores do primeiro Resident Evil traz, também, uma das histórias mais escabrosas da saga. Esta, porém, deve ser uma das maiores mudanças de Bem-Vindo a Raccoon City, que coloca Lisa como uma órfã conhecida de Chris e Claire e peça central dos experimentos biológicos de William Birkin.

Nos games, ela é filha de George Trevor, um dos arquitetos da mansão que esconde o laboratório da Umbrella na floresta. Após o fim dos trabalhos e para evitar que a verdade vazasse, Ozwell Spencer, fundador da empresa, ordena que toda a família seja presa e utilizada como cobaia nas pesquisas virais; enquanto os pais morreram rapidamente, Lisa se mostrou bastante resistente, sendo mantida presa e submetida a diferentes experimentos durante toda sua vida.

Ela foi, por exemplo, elemento central na criação do parasita que deu origem ao Nemesis. Enquanto era submetida a estudos, sua mente jamais amadureceu e ela passa seus dias tortuosos em busca da família; a “máscara” que utiliza, na realidade, é o rosto da própria mãe, arrancado para que as duas estivessem sempre juntas.

Ada Wong (Lily Gao)

<em>Ainda não vimos o visual de Ada Wong em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, o que só aumenta o mistério por trás de uma personagem já enigmática nos games (Imagens: Divulgação/Capcom, Netflix)</em>
Ainda não vimos o visual de Ada Wong em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, o que só aumenta o mistério por trás de uma personagem já enigmática nos games (Imagens: Divulgação/Capcom, Netflix)

A aparição de Ada em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City ainda é um mistério. Confirmada bem cedo, junto com o elenco principal do filme, a personagem ainda não apareceu em materiais de divulgação do filme, provavelmente por conta do caráter de sua história, que se relaciona diretamente com reviravoltas que, se forem iguais às dos games, não poderiam ser necessariamente consideradas como spoilers. Fica, então, a curiosidade.

Nos jogos, Ada Wong se envolve com Leon durante os eventos em Raccoon City. Ela se passa por uma agente do FBI no remake de Resident Evil 2 e como a namorada de Ben Bertolucci no original; em ambos os casos, são fachadas que escondem seu verdadeiro objetivo, que é roubar amostras virais a mando de Wesker e escapar do local sem deixar vestígios.

A espiã voltariam, ainda a serviço do vilão, em Resident Evil 4, e mais tarde, teria sua história mais explorada no sexto game da série. Suas origens e alinhamentos, porém, seguem como misteriosas até mesmo para os fãs dos games, que nem mesmo sabem se Ada Wong é o nome verdadeiro da mulher que balançou o coração do Leon e gerou um crush que já dura mais de uma década na cronologia dos jogos.

Ben Bertolucci (Josh Cruddas)

<em>O repórter Ben Bertolucci (Josh Cruddas) dá as informações que levam Claire de volta a Raccoon City no novo filme de Resident Evil (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
O repórter Ben Bertolucci (Josh Cruddas) dá as informações que levam Claire de volta a Raccoon City no novo filme de Resident Evil (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

O papel do delator é semelhante tanto no filme quanto nos games. Ben é um repórter investigativo que acaba descobrindo a verdade sobre os experimentos sombrios da Umbrella. Ele é o contato que leva Claire de volta a Raccoon City e persona non-grata para a empresa farmacêutica, que não quer ver seus segredos vindo à tona.

Nos games, essa descoberta aparece na forma da ligação entre a delegacia de polícia de Raccoon City e a Umbrella, que paga o chefe Brian Irons para evitar investigações e ocultar seus crimes. Na versão original de Resident Evil 2, Ben é morto por William Birkin, já transformado após receber o vírus, enquanto no remake, é assassinado através de uma parede por uma das armas biológicas da empresa, o T-103, enviado à delegacia para matar testemunhas.

Richard Aiken (Chad Rook)

<em>Em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, Richard Aiken (Chad Rook) faz parte do time Alpha dos S.T.A.R.S., enquanto nos games, faz o sacrifício máximo para salvar seus amigos (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
Em Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, Richard Aiken (Chad Rook) faz parte do time Alpha dos S.T.A.R.S., enquanto nos games, faz o sacrifício máximo para salvar seus amigos (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

Outro personagem com mudanças consideráveis em relação aos games, Richard é promovido a membro do esquadrão Alpha dos S.T.A.R.S., investigando a mansão ao lado de Chris, Jill e Wesker. Nos games, entretanto, ele é membro do time Bravo, o primeiro a ser enviado à floresta e cujo desaparecimento motiva o envio do segundo grupo de policiais.

Nos games, Richard é o protagonista de momentos icônicos, sendo mordido pela cobra gigante Yawn e, mais tarde, sacrificando sua vida de forma cruel para salvar a de seus companheiros. Ele também tem uma relação próxima com Rebecca Chambers, outra policial de elite dos S.T.A.R.S. que não aparece no filme.

Brian Irons (Donal Logue)

<em>O chefe de polícia Brian Irons é parte integrante das conspirações de Resident Evil 2, enquanto os detalhes de sua versão em Bem-Vindo a Raccoon City ainda são incertos (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)</em>
O chefe de polícia Brian Irons é parte integrante das conspirações de Resident Evil 2, enquanto os detalhes de sua versão em Bem-Vindo a Raccoon City ainda são incertos (Imagens: Divulgação/Capcom, Sony Pictures)

Outro personagem de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City cuja similaridade com os jogos ainda é desconhecida, o chefe de polícia aparecerá nas telonas com uma personalidade bem menos extravagante. Nas imagens de divulgação, ele aparece coordenando os policiais dos S.T.A.R.S. enquanto tenta conter o caos na delegacia, até ter um encontro que não parece nada caloroso com os cachorros-zumbis.

Nos games, Brian Irons lidera a força policial enquanto recebe dinheiro da Umbrella para ocultar as pesquisas ilegais realizadas por ela. Ele também demonstra traços de insanidade a partir de seu hobby, o empalhamento e a arte, que rapidamente evoluem de obras em animais para seres humanos enquanto o caos se instala na cidade; a filha do prefeito, para ele, será sua obra-prima e também a última de sua vida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos