Mercado abrirá em 4 h 45 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,93
    +0,65 (+1,00%)
     
  • OURO

    1.832,00
    -4,10 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    56.851,64
    +1.172,61 (+2,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.540,27
    +1.297,59 (+534,69%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.997,44
    +49,45 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.213,96
    +200,15 (+0,71%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.318,25
    -27,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3379
    -0,0075 (-0,12%)
     

Quem é Khabane Lame? TikToker italiano faz sucesso ao reagir a tutoriais absurdos

Kaique Lima
·3 minuto de leitura
Quem é Khabane Lame? TikToker italiano faz sucesso ao reagir a tutoriais absurdos
Quem é Khabane Lame? TikToker italiano faz sucesso ao reagir a tutoriais absurdos

Khabane Lame, tembém conhecido como Khaby, é um senegalês com cidadania italiana que vive na cidade de Chivasso, na região de Turim, é um dos maiores fenômenos atuais do TikTok. Com mais de 34 milhões de seguidores, o jovem de apenas 21 anos é o italiano mais seguido da rede social e seus vídeos são sucesso no mundo todo.

Leia mais:

A fórmula é simples, sem dizer sequer uma palavra, Lame reage de forma irônica a alguns tutoriais exagerados que ensinam métodos complicados para coisas simples. Um exemplo disso é seu vídeo mais visto, que já tem 199,5 milhões de visualizações, em que ele mostra uma pessoa cortando uma banana com um cutelo e depois descasca a fruta com as mãos.

Em seus vídeos, Khabane não costuma falar, algo que, possivelmente, é um dos motivos para o seu sucesso, já que suas caras e bocas que mostram inconformismo com os tutoriais são o que acaba fazendo rir. Além disso, ao não usar a linguagem verbal, ele acaba por transpor mais facilmente a barreira do idioma, tornando seus vídeos universais e muito vistos aqui no Brasil, por exemplo.

@khaby.lame

Khabynho du Brazil 🇧🇷🤣Ritenta bro sarai più fortunato- Try again bro you be luckier next time.😜 #learnfromkhaby

♬ suono originale – Khabane lame

No entanto, a conta do italiano no TikTok não começou com essa premissa, ele fazia vídeos que podem ser considerados normais para os padrões da rede chinesa. Entre eles, dublagens e algumas paródias, sendo o primeiro deles, que foi excluído, postado em março de 2020, ele desinfeta as mãos usando álcool em gel.

Mesmo hoje, o conteúdo dele não é somente a reação aos tutoriais, apesar de esses serem os de maior sucesso, e mesmo antes de explodir para o mundo, o rapaz já era um sucesso doméstico. Antes mesmo do vídeo da banana, o jovem já tinha consideráveis 3 milhões de seguidores. O papel dos tutoriais foi apenas de catapultar Khaby e colocá-lo no top 100 mundial do TikTok.

Transformar sucesso em renda

Apesar dos bons números, Khabane Lame ainda não pode se considerar uma pessoa que tenha a criação de conteúdo como sua principal fonte de renda. Contudo, é o que ele pretende fazer já no curto prazo. “É um grande desejo meu, já tenho vários projetos em mente”, conta ele em entrevista ao Corriere della Sera.

O jovem também pretende ajudar seus pais, que imigraram para a Itália quando ele tinha apenas um ano de idade. Segundo ele, as pessoas costumam ter vergonha de dizer que vivem naquela localidade, mas Khabane diz não ter esse sentimento. “A habitação pública é um lugar ao qual devo tudo. Eles me ensinaram educação e me permitiram cultivar muitos laços”, conta.

Mas certamente o rapaz já chegou muito mais longe do que pretendia quando criou sua conta no TikTok há pouco mais de um ano, como uma forma de matar o tédio de ficar em casa por conta das medidas de isolamento social adotadas no país. “Assim como eu, meus pais não esperavam tudo isso e estão maravilhados. Espero continuar assim”, completa o tiktoker.

Com informações da Vanity Fair e do Corriere della Sierra

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!