Mercado fechará em 5 h 15 min
  • BOVESPA

    106.320,29
    -53,58 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,48
    +1,66 (+1,98%)
     
  • OURO

    1.817,70
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    41.556,29
    -1.109,84 (-2,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    993,86
    -31,87 (-3,11%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.569,51
    -41,72 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.369,50
    -226,25 (-1,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2696
    -0,0242 (-0,38%)
     

Quem é Janaína Dutra, brasileira homenageada pelo Doodle do Google de hoje (30)

·2 min de leitura

Nesta terça-feira (30), o Doodle do Google homenageia a ativista social cearense Janaína Dutra, a primeira travesti do país a obter uma carteira profissional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Vítima de câncer de pulmão em 2004, aos 43 anos, ela completaria hoje 61 anos.

Janaína Dutra nasceu em Canindé, uma cidade no norte do estado do Ceará, no dia 30 de novembro de 1960. Aos 14 anos, a travesti teve sua sexualidade descoberta pela família, que jamais parou de apoiá-la. Foi nesta época, porém, que ela começou a ser vítima de homofobia no dia a dia.

Este é o Doodle que homenageia Janaína Dutra nesta terça (30) (Imagem: Reprodução/Google)
Este é o Doodle que homenageia Janaína Dutra nesta terça (30) (Imagem: Reprodução/Google)

E teria sido a partir da insatisfação com o preconceito diário que Dutra decidiu cursar Direito na Universidade de Fortaleza (Unifor), na qual se formou em 1986. Foi quando ela se tornou a primeira transexual graduada aceita como membro da OAB.

Uma carreira dedicada à causa LGBTQIA+

Ainda na década de 1980, Dutra começou a dedicar sua carreira em campanhas de prevenção do HIV no Brasil, especialmente na comunidade transgênero, com apoio do Ministério da Saúde. No mesmo período, a advogada participou da construção do Grupo de Apoio Asa Branca (GRAB), importante marco no movimento da livre orientação sexual no Ceará.

Dutra foi a primeira presidente da Associação de Travestis do Ceará (ATRAC), que ajudou a fundar ao lado da travesti Thina Rodrigues. A organização sem fins lucrativos tinha foco no desenvolvimento do apoio social e jurídico para a comunidade LGBTQIA+.

Ao longo da vida, Dutra ficou conhecida por sempre carregar uma cópia da lei anti-homofobia aprovada em Canindé. A ativista movimentou inúmeras palestras, conferências, seminários e debates na defesa da igualdade.

Desde 2011, Dutra dá nome ao Centro de Referência LGBTQIA+ do município de Fortaleza, uma unidade pública que concede serviços de proteção e defesa dessa comunidade em situação de violência devido à homofobia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos