Mercado fechado

Queda de preço na bomba anima bolsonaristas nas redes

*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL, 07-11-2014, 10h00: AUMENTO PRECO COMBUSTIVEL. Funcionário de posto de combustível na Avenida Embaixador Macedo Soares (Marg.Tiete), em São Paulo. (Foto: Apu Gomes/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL, 07-11-2014, 10h00: AUMENTO PRECO COMBUSTIVEL. Funcionário de posto de combustível na Avenida Embaixador Macedo Soares (Marg.Tiete), em São Paulo. (Foto: Apu Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 90% dos perfis de direita nas redes sociais apoiaram as medidas do governo Bolsonaro na tentativa de conter inflação com cortes de impostos para baratear combustível, de acordo com o monitoramento da .Map, agência de análise de dados e mídias, entre 5 a 17 de julho.

A aprovação foi de 92,6% dos perfis de direita no período, mas o assunto não sensibilizou os indecisos, conforme o levantamento.

Para quem não é militante, o chamado nem nem, o tema ocupou apenas o 13º lugar entre as discussões e teve só 10% de mensagens de apoio, diz a agência.

Segundo a .Map, a opinião pública não militante é responsável por 24% das publicações nas redes, segundo o monitoramento, que trabalha com avaliação qualitativa de uma amostra em um universo de 1,4 milhão de posts no Facebook e Twitter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos