Mercado abrirá em 3 h 16 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,47
    +0,11 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.786,00
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    49.536,02
    -840,00 (-1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.294,46
    -10,66 (-0,82%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.353,29
    +16,24 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.381,25
    -11,00 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Queda forte no outro, mas ativo continua em consolidação.

·2 min de leitura

O gráfico semanal do ouro mostra que o ativo passou a trabalhar em um canal de alta a partir de outubro de 2018. Mesmo com o início da pandemia, em fevereiro de 2020, o metal precioso permaneceu respeitando as linhas de suporte e resistência geradas pelo canal. Entretanto, é fácil notar que houve um grande aumento da volatilidade devido à pandemia.

Como mostrado no gráfico, em julho de 2020 o ouro fez um forte movimento de alta, ultrapassando a linha superior do canal. Contudo, apesar de ter sido um movimento grande, o ativo fez topo e passou a cair daquele ponto em diante.

Este forte movimento de alta provavelmente foi causado, pois o ativo se aproximou, e superou, o topo histórico. Este havia sido formado em setembro de 2011. A região do topo histórico é apresentada no gráfico pela linha tracejada em amarelo.

Após alcançar um novo patamar de preços e assim fazer um novo topo histórico, o ativo começou a cair. Com este movimento, o ouro regrediu até a retração de 38,2% de todo o movimento de alta.

A retração se mostrou como um suporte levando o ouro para cima. Porém, o ativo não conseguiu romper a linha amarela (topo histórico de 2011) e voltou a cair.

Desde junho o ouro vem trabalhando dentro de um canal de baixa. No entanto, como a inclinação do canal é pequena, seria mais plausível dizer que se trata de uma consolidação.

Gráfico diário.

O gráfico diário deixa claro que a movimentação feita pelo ouro nos últimos meses se trata de uma consolidação.

É interessante notar que o ativo já violou duas vezes a retração do gráfico semanal. Mesmo assim, o preço voltou a subir na sequência. Isso mostra que a retração está se comportando como um poderoso suporte.

No mês de outubro, o ativo fez um forte movimento de alta, mas assim que se aproximou da linha superior do canal, voltou a cair. Hoje, o ouro vem caindo e acionou um pivô de baixa, tendo como terceiro alvo a retração do gráfico semanal.

Assim sendo, a expectativa é que o ativo caia novamente até o fundo do canal. Entretanto, a menos que a linha inferior do canal seja rompida, e na sequência o ativa faça um pivô de baixa abaixo desta linha, não deve ser esperado um maior movimento de queda.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos