Mercado fechará em 3 h 19 min
  • BOVESPA

    125.827,83
    +1.215,80 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.201,78
    +291,25 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,26
    +0,61 (+0,85%)
     
  • OURO

    1.799,50
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    39.808,84
    +1.821,89 (+4,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    935,23
    +5,30 (+0,57%)
     
  • S&P500

    4.399,09
    -2,37 (-0,05%)
     
  • DOW JONES

    34.952,29
    -106,23 (-0,30%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.021,00
    +73,25 (+0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1012
    -0,0072 (-0,12%)
     

Queda da demanda por escavadeiras na China preocupa setor

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Depois de um ano de expansão, a demanda da China por equipamentos de construção reverte a tendência e deve encolher à medida que o motor do crescimento migra gradualmente das indústrias para os consumidores.

O maior mercado mundial de escavadeiras enfrenta excesso de oferta e fabricantes agora cortam a produção para reduzir os estoques, disse Hiroyuki Ogawa, presidente da Komatsu, em entrevista na semana passada em Tóquio. Em maio, a demanda total da China encolheu pelo segundo mês seguido e caiu mais de 25% em relação ao ano anterior, disse. A retração vem na esteira de um ano em que as vendas totais aumentaram 72%, impulsionadas pelos estímulos da China para recuperar a economia atingida pela pandemia.

“Estou um pouco preocupado com a China”, disse Ogawa na entrevista, em referência à recente queda da demanda, que foi mais forte do que as expectativas da Komatsu. “Precisamos observar como a demanda se comportará nos próximos meses.”

A Komatsu, rival de termômetros econômicos como Caterpillar e Hitachi Construction Machinery, acompanha de perto o ritmo de crescimento da China, maior consumidor mundial de commodities.

A maior parte das vendas da Komatsu no país asiático vem do setor de construção. O executivo estima que a demanda total da China por escavadeiras caia de 5% a 15% no ano até março, com a migração do crescimento puxado pelos gastos em construção para a demanda impulsionada por consumidores.

A queda da demanda deve se acelerar ainda mais depois de dezembro de 2022, quando regulamentos de emissões mais rigorosos para as escavadeiras entrarem em vigor, disse. Os clientes normalmente evitam comprar máquinas novas e mais caras quando tais regulamentos são implementados.

Sudeste Asiático

As perspectivas fora da China são melhores, já que a recuperação do impacto da pandemia e a alta dos preços das commodities estimulam a demanda. No Sudeste Asiático, um mercado estratégico para a Komatsu, Ogawa disse que os pedidos estão aumentando, liderados pela Indonésia, que está extraindo mais carvão. já que o preço do combustível mais do que dobrou em relação à mínima do ano passado.

Embora o carvão em alta impulsione a demanda de curto prazo, a perspectiva de longo prazo para o combustível mais poluente permanece pessimista em meio à pressão crescente de investidores para combater a mudança climática. A Komatsu reduzirá sua exposição ao carvão no longo prazo, mudando o foco para outros recursos minerais, como cobre, níquel e ouro, disse Ogawa. Também vai expandir os equipamentos florestais como um terceiro pilar da empresa, afirmou.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos