Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.216,88
    -203,20 (-0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Do que Verstappen precisa para ser campeão da F1 na Arábia Saudita

·3 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Max Verstappen, 24, poderá cruzar a linha de chegada do GP da Arábia Saudita, neste domingo (5), como o mais novo campeão mundial de F1. É a primeira vez na carreira do holandês que ele disputará uma corrida com chance de ganhar o título. A penúltima etapa do ano será realizada às 14h30 (a Band transmite).

Utilizando um termo do tênis e do vôlei, o primeiro match-point do piloto da Red Bull, no entanto, não será fácil de ser confirmado. Principalmente porque o único que poderá impedi-lo de festejar é justamente o heptacampeão Lewis Hamilton, da Mercedes.

O britânico, inclusive, largará na pole em Jeddah, seguido por seu companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas. Verstappen, que se encaminhava para conseguir a primeira colocação no treino classificatório deste sábado (4), bateu em sua última volta e largará em terceiro.

A matemática da disputa pelo título é simples: Verstappen precisa somar 18 pontos a mais do que o rival na etapa saudita. Essa diferença, contudo, só ocorreu uma vez na temporada, no GP de Mônaco, vencido pelo piloto holandês, com o britânico cruzando a linha de chegada na sétima posição, a mesma que ele largou depois de ter sido prejudicado no treino de classificação.

Para obter novamente essa margem, o líder da temporada tem quatro possibilidades.

Verstappen será campeão se:

- Vencer a corrida, fizer a volta mais rápida e Hamilton for no máximo sexto colocado.

- Vencer a corrida e Hamilton for no máximo sétimo.

- For segundo colocado, fizer a volta mais rápida e Hamilton for no máximo décimo.

- For segundo colocado e Hamilton não pontuar.

Ao considerar os resultados da Mercedes, sobretudo os do heptacampeão nas últimas provas, o cenário para que essas combinações ocorram pode ser difícil.

Hamilton reascendeu o campeonato após duas vitórias consecutivas, no Qatar e em São Paulo. A corrida brasileira, aliás, foi especialmente importante para ele, pois o triunfo foi uma prova de superação em um fim de semana no qual ele encarou uma série de punições -uma delas inclusive o fez largar em décimo.

Verstappen foi o segundo nas duas corridas, impedindo o rival de diminuir ainda mais a diferença entre os dois na classificação. Atualmente, a vantagem do líder é de 8 pontos (351,5 contra 343,5), num momento em que a Mercedes demonstra mais força.

Nesse cenário, ao mesmo tempo que pode decidir o campeonato, o GP da Arábia Saudita poderá tornar a briga ainda mais emocionante. Isso porque, caso Hamilton vença e leve o ponto extra por fazer a volta mais rápida, mesmo que Verstappen seja novamente o segundo, os dois vão chegar a Abu Dhabi, local da última disputa, no dia 12, empatados com 369,5 cada.

Sem se preocupar com contas, o líder da temporada se diz tranquilo em relação à chance de ser campeão na Arábia Saudita. "Eu me sinto calmo. Sei que vou sempre tentar fazer o melhor que posso e aí vamos descobrir onde acabamos", afirmou. "Nada foi decidido e estamos todos prontos para o desafio. Temos muita corrida pela frente e vamos dar tudo de nós, isso é certo. Vai ser um fim de temporada empolgante."

Apesar da disputa acirrada com Hamilton, o piloto da Red Bull tem motivos para estar confiante. Afinal, ele tem números expressivos no campeonato e vence as principais disputas com o inglês.

Ele é quem mais venceu no ano (9 contra 7), mais fez poles (9 contra 4) e passou mais voltas na liderança em uma corrida (620 contra 228). Há um empate no quesito voltas mais rápidas (5 a 5).

"Lutar contra Lewis em geral tem sido bom para o esporte. É um cara jovem contra o campeão mundial estabelecido, multicampeão mundial, e eu acho que é muito emocionante. E para mim, no final das contas, não importa se você está lutando contra alguém da minha idade ou um campeão mundial, você sabe que os dois são ótimos pilotos", afirmou Verstappen.

O treino que define o grid de largada para a etapa saudita será disputado neste sábado (4), às 13h30, com transmissão da Band e do Bandsports.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos