Mercado abrirá em 7 h 37 min
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,35
    +0,18 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.876,80
    +8,80 (+0,47%)
     
  • BTC-USD

    13.406,36
    -80,87 (-0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,90
    +20,22 (+8,33%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.580,22
    -6,38 (-0,03%)
     
  • NIKKEI

    23.199,04
    -132,90 (-0,57%)
     
  • NASDAQ

    11.209,00
    -133,75 (-1,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7543
    +0,0087 (+0,13%)
     

Quatro mendigos ganham 50 mil euros na França com bilhete de loteria que receberam

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Um cliente doou o bilhete que comprou aos mendigos quando saía do bar onde estes pediam esmolas. (Foto: AFP/Agencia France Press)
Um cliente doou o bilhete que comprou aos mendigos quando saía do bar onde estes pediam esmolas. (Foto: AFP/Agencia France Press)

Quatro mendigos sem-teto que pediam esmolas em um bar de Brest, no oeste da França, ganharam 50.000 euros com o bilhete que um cliente lhes doou, informou a empresa de loteria Française des jeux (FDJ) nesta terça-feira (6).

"Pediam esmolas perto do (bar) à meia-noite em Brest e um cliente que saía do local lhes doou o bilhete que havia acabado de comprar por um euro", disse a empresa em um comunicado.

"Foi uma grande surpresa para os quatro jovens mendigos quando perceberam que não ganharam 5 euros, mas 50.000 euros", continuou a empresa.

Leia também

Os quatro jovens de cerca de trinta anos compartilharam o dinheiro, ou seja, cada um ficou com 12.500 euros, segundo a FDJ. "Estavam emocionados, mas tinham as ideias muito claras", disse a FDJ à AFP.

Eles disseram à empresa de loteria nacional que ainda não sabem o que vão fazer com o dinheiro - mas a princípio planejam sair da cidade de Brest.

da AFP