Mercado fechado

Quatro jovens morreram por asfixia e trauma na coluna em Paraisópolis, dizem atestados

A crucifix is seen at an alley in Paraisopolis, southern Sao Paulo, Brazil, on December 2, 2019, after nine people died following a police raid. - At least nine people were trampled to death and two others were injured early Sunday in the chaotic aftermath of a police raid in a poor Sao Paulo neighborhood, authorities there said. (Photo by Miguel SCHINCARIOL / AFP) (Photo by MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

Atestados de óbito de quatro das nove vítimas que morreram no último fim de semana após uma desastrosa operação policial em um baile funk na comunidade de Paraisópolis, na zona Sul de São Paulo, apontam asfixia e trauma na medula como a causa do óbito. As informações são do UOL, que teve acesso aos documentos.

De acordo com informações da polícia civil, que realizou o registro da ocorrência baseado no relato da polícia militar, os jovens morreram pisoteados ao final do Baile da DZ7, que é realizado frequentemente nas ruas de uma das maiores comunidades da capital paulista.

Leia também

A análise dos quatro atestados de óbito indicam estas causas de morte:

  • Uma morte por "asfixia mecânica por 'enforcação indireta'"

  • Uma por "asfixia mecânica por sufocação indireta"

  • Uma morte por "trauma raquimedular por agente contudente"

  • Uma morte ainda a ser apurada

Família contesta versão da PM

Para os familiares de algumas das vítimas é estranho que não haja marcas características de pisoteamento como grande feridas ou manchas de sangue.

Ao site Jornalistas Livres, os irmãos de Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos, questionaram a versão da polícia. Para justificarem suas dúvidas, eles exibiram a calça que a vítima usava no momento da operação, que não tinha marcas de pisadas, mas estava suja apenas de barro nos joelhos e na altura das nádegas.

Familiares exibem calça de vítima morta após operação policial em Paraisópolis - Foto: Lucas Martins/Jornalistas Livres

"Se passaram por cima do meu irmão, porque a roupa dele está limpa assim?", pergunta um dos irmãos de Denys.