Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.735,01
    -3.050,99 (-2,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.020,05
    -278,15 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,34
    -0,16 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.784,70
    +2,80 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    62.512,10
    -3.564,93 (-5,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,38
    -44,27 (-2,88%)
     
  • S&P500

    4.549,78
    +13,59 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    35.603,08
    -6,26 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.396,00
    -82,75 (-0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5807
    -0,0003 (-0,00%)
     

Quatro fatores da vitória sobre o Brusque precisarão se repetir juntos para o Vasco conquistar o acesso

·1 minuto de leitura


A vitória do Vasco sobre o Brusque, na última sexta-feira, deu alívio e esperança por si só. Mas ela carrega também alguns sinais importantes para um time que segue precisando de uma arrancada histórica para conseguir voltar à Série A do Campeonato Brasileiro.

O primeiro sinal é a sorte, que não faz mal a ninguém e que - dizem - ser preciso merecê-la. Os fatos se desencadearam de tal forma em Santa Catarina que somente a entrega e a competência não explicam. E esses mesmos fatos explicam por que não há motivo para empolgação. Explico.

O time de Fernando Diniz teve sorte no primeiro gol anulado do Brusque porque novamente falhou na bola aérea defensiva. Muito provavelmente Nonato faria o gol se estivesse em posição legal.

Teve sorte também porque um aparente erro colossal no VAR evitou a abertura do placar em favor do Quadricolor quando o Cruz-Maltino já estava com um jogador a menos. De novo: ter sorte não é problema.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Principalmente quando há virtudes a serem observadas. Se Cano foi pouco visto, Nene apareceu para ser novamente importante. O time conseguiu a proeza de ficar um jogo sem sofrer gol, o que não ocorria há seis jogos - por mais que tenha sofrido os gols que acabaram anulados.

O Vasco foi letal no ataque, deu um jeito de não sofrer gol, não deixou o rival ser superior nem na entrega nem na concentração e teve a sorte a seu favor. Esses quatro fatores vão ter que se repetir por pelo menos mais nove vezes para o acesso ser consumado. Segue muito difícil. O que se viu foi uma luz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos