Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.003,84
    -699,95 (-1,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Quase real: Engenheiros da Intel usam renderização com IA no game ‘Grand Theft Auto’

·1 minuto de leitura
Quase real: Engenheiros da Intel usam renderização com IA no game ‘Grand Theft Auto’
Quase real: Engenheiros da Intel usam renderização com IA no game ‘Grand Theft Auto’

Um dos aspectos mais impressionantes do jogo que já foi lançado, o ‘Grand Theft Auto 5‘ é como a San Andreas do jogo parece com a cidade do sul da Califórnia na vida real.

Mas agora um novo projeto de aprendizado de máquina da Intel Labs pode permitir gráficos foto-realistas nos games em um futuro próximo.

Chamada “Enhancing Photorealism Enhancement”, a tecnologia leva o realismo para uma forma fotorrealística até “perturbadora”, de acordo com o grupo de pesquisadores da Intel que trabalha no projeto. Eles criaram um visual que tem semelhanças incríveis com os tipos de vídeos que você pode fazer através da janela de um carro.

Com o uso de inteligência artificial, a ferramenta analisa todos os frames do jogo, comparando-os depois com fotografias reais de uma base de dados de várias cidades. Em seguida, escolhe as imagens que mais se assemelham às cenas do jogo e aplica melhorias em cada um dos frames, tornando-o mais realistas.

Mesmo não sendo mais nítida que um game comum, a imagem aprimorada pela Enhancing Photorealism Enhancement é capaz de confundir até mesmo um olho bem treinado. Os artifícios usados incluem borrões e sujeira que normalmente são difíceis de reproduzir em gráficos 3D, além de brilhos e reflexos posicionados estrategicamente.

Mesmo ainda em desenvolvimento, a melhoria no que toca ao realismo do cenário já é clara. E graças às redes neurais junto ao machine learning, a tecnologia consegue produzir imagens a uma “velocidade interativa”. Ou seja, ao menos na teoria, é possível que a ferramenta consiga atuar em tempo real e melhore por si própria, através de atualizações.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos