Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.491,62
    -2.311,63 (-6,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Quase 82% do mercado de crédito no Brasil está com cinco bancos

·1 minuto de leitura
Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander detinham 81,8% do mercado de crédito do país no fim de 2020
Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander detinham 81,8% do mercado de crédito do país no fim de 2020

O Banco Central (BC) divulgou em seu Relatório de Estabilidade Financeira que Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander detinham 81,8% do mercado de crédito do país no fim de 2020.

O número representou uma queda com relação a 2019, 2018 e 2017, quando as concentrações do mercado de crédito nas cinco instituições financeiras foram de, respectivamente, 83,7%, 84,8% e 85,8%.

Leia também:

Outro índice que consta no Relatório de Estabilidade Financeira é o de depósitos totais, que atestou também que a concentração destes nos cinco maiores bancos caiu de 83,8% em 2018 para 79,1% em 2020.

Bancos públicos

O Relatório de Estabilidade Financeira ressalta a redução das participações dos bancos públicos, como Banco do Brasil, Caixa Econômica e BNDES.

A Caixa Econômica segue liderando no mercado de crédito para pessoas físicas com 27% de participação. Em segundo lugar está o Banco do Brasil, com 17,4%.

“A redução da participação dos principais bancos públicos se deu, em parte, vis-à-vis o aumento da participação de instituições que não se encontram entre as cinco maiores instituições, o que contribui para o incremento das condições concorrenciais quando se considera exclusivamente os índices de concentração”, diz o documento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos