Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.089,09
    -630,05 (-1,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Quarteto Fantástico cria traje "antiGalactus" que o Homem de Ferro no chinelo

·2 minuto de leitura

Quando o assunto são heróis da Marvel e a criação de armaduras recheadas de tecnologias e poderes, o Homem-de-Ferro é o personagem que surge na mente da maioria das pessoas. No entanto, não foi Tony Stark o responsável por criar a roupa mecânica mais poderosa dos quadrinhos — esse cargo coube a Reed Richards, líder do Quarteto Fantástica, e sua “Traje antiGalactus”, que estreou recentemente nos quadrinhos.

A roupa gigante — que lembra um Transformer ou um Megazord usado pelos Power Rangers — fez sua estreia nas páginas de Fantastic Four #557, roteirizada por Mark Millar e desenhada por Bryan Hitch. Conforme seu nome entrega, ela foi criada com o intuito de combater Galactus, o Devorador de Mundos, e impedir que ele transforme a Terra em um lanche da tarde.

Embora o Quarteto Fantástico já tenha vencido o gigante espacial em diversas ocasiões — e já contado com sua ajuda contra inimigos em comum —, o grupo nunca deixou de se preocupar com ele. Isso resultou na última criação, que nunca foi usada na prática contra ele, sendo empregada pelos heróis para combater um robô da iniciativa Converse and Protect (CAP), que tem o objetivo de destruir todas as armas do planeta.

Imagem: Reprodução/Screenrant
Imagem: Reprodução/Screenrant

O inimigo do quarteto é criação de cientistas do Nu-World, realidade paralela construída por cientistas que tentavam escapar da morte inevitável da Terra. Sabendo dos objetivos do robô, Reed Richards decide ativar sua criação mais poderosa por saber que isso atrairia imediatamente o novo adversário.

Poder com alto custo

Antes do traje "antiGalactus" entrar em ação, o vilão de outra dimensão se mostra capaz de derrotar quarenta dos mais poderosos membros dos Vingadores e do X-Men, em uma clara demonstração de poder. No entanto, basta um único soco da invenção de Richards para que ele seja derrotado imediatamente.

Imagem: Reprodução/Screenrant
Imagem: Reprodução/Screenrant

O Senhor Fantástico também dá um bom motivo pelo qual devemos ver pouco da roupa gigantesca em edições futuras: ela consome tantos recursos que é necessário investir US$ 1 bilhão para garantir somente um segundo de operação. Em compensação, isso garante um poder muito maior do que qualquer arma nuclear e um adversário à altura de Galactus — que pode ou não acabar enfrentando a invenção em uma história futura.

Essa não é a única maneira inusitada criada para derrotar o Devorador de Mundos: em sua aparição original, ele foi convencido a deixar a Terra de lado por conta do Nulificador, na época considera a única arma do universo capaz de derrotá-lo. Apesar de ser considerado um dos personagens mais poderosos do universo Marvel, ele já foi vencido por nomes como Thanos, Garota Esquilo, Beyonder e por Frankling Richards, que chegou a transformar o gigante em seu arauto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos