Mercado abrirá em 7 h 27 min

Quarentenas podem ter evitado 500 milhões de casos de Covid-19

Janice Kew

(Bloomberg) -- Quarentenas e outras medidas de saúde pública podem ter evitado cerca de 500 milhões de casos de coronavírus em seis países, incluindo na China e nos Estados Unidos.

O número de casos de Covid-19 já soma cerca de 7 milhões, com mais de 400 mil mortes. Publicada na segunda-feira na revista Nature, a primeira análise revisada por pares do impacto das políticas de saúde sugere que o número teria sido muito pior sem quarentenas, distanciamento social, restrições de viagens e outras intervenções. Muitas infecções por coronavírus são relativamente leves, e a maioria dos cerca de 500 milhões de casos evitados não seriam detectados, de acordo com o estudo.

“Atrasos aparentemente pequenos na implantação de políticas provavelmente produziram resultados de saúde drasticamente diferentes” em distintos países, disse Solomon Hsiang, principal autor do estudo da Universidade da Califórnia, Berkeley. Os autores distinguiram entre a prevenção de casos que teriam sido registrados e aqueles que nunca teriam sido diagnosticados.

Isolamento em casa, fechamento de empresas e quarentenas produziram os benefícios mais claros, segundo o estudo. Restrições de viagens e proibição de reuniões tiveram bons resultados na Itália e no Irã, mas o impacto foi menos claro nos EUA.

Não há fortes evidências de que o fechamento de escolas tenha surtido efeito em qualquer país, e a equipe disse que mais pesquisas precisam ser feitas para orientar as decisões sobre a abertura ou fechamento de escolas.

A maioria das intervenções levou três semanas para atingir o impacto total. Agora que alguns países relaxam as medidas, “podemos razoavelmente esperar que sinais de qualquer nova propagação surjam em um período semelhante de duas a três semanas”, disse Hsiang.

Outro artigo publicado na Nature disse que quarentenas, fechamento de escolas e outras medidas não farmacêuticas podem ter salvado 3,1 milhões de vidas somente na Europa. O estudo do Imperial College London estimou reduções das transmissões até 4 de maio, com base em dados combinados de 11 países europeus, incluindo Reino Unido, Espanha, Itália, Alemanha e Bélgica.

“Esses dados sugerem que, sem nenhuma intervenção, como ‘lockdown' e fechamento de escolas, poderia haver muito mais mortes causadas pela Covid-19”, disse Samir Bhatt, um dos autores do estudo, em comunicado. “Agora, medidas contínuas necessárias para manter a transmissão do Sars-CoV-2 sob controle devem ser cuidadosamente consideradas.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.