Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,57
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.753,80
    -2,90 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    47.724,66
    -448,23 (-0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.209,85
    -23,43 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.505,50
    +1,50 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2028
    +0,0068 (+0,11%)
     

Quantos passos é preciso dar por dia para reduzir as chances de mortalidade?

·1 minuto de leitura

Você já parou para pensar na quantidade de exercícios que precisa praticar para evitar problemas de saúde? É difícil chegar nessa resposta, até porque cada pessoa tem seu próprio metabolismo, mas um novo estudo pode trazer uma clareza sobre o assunto.

Segundo pesquisa realizada por cientistas de Massachusetts, um indivíduo precisa dar sete mil passos por dia para reduzir em 50% a 70% os riscos de mortalidade. Para chegar neste resultado, o estudo começou ainda em 2005, com mais de dois mil voluntários, entre homens e mulheres de todas as raças e na meia-idade, que foram acompanhados até 2018.

As pessoas participantes, que tinham uma média de 45 anos no começo do estudo, precisaram usar dispositivos com acelerômetro para o monitoramento da contagem de passos diariamente, enquanto viviam suas vidas normalmente. Os pesquisadores concluíram, então, que a intensidade do passo, levando em conta a rapidez, não teve qualquer efeito sobre a mortalidade.

<em>Imagem: Reprodução/schantalao/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/schantalao/Freepik

No entanto, o volume diário de passos foi o que mais trouxe proteção contra a morte. Antes deste estudo, outras pesquisas sugeriam que a quantidade de passos necessária seria 10 mil por dia, mas os cientistas refutaram essa resposta. "Dar mais de 10 mil passos por dia não foi associado com a redução futuro do risco de mortalidade", diz a pesquisa.

O número, no entanto, não é definitivo, e novos estudos trazendo tecnologias ainda melhores, que não estavam disponíveis em 2005, ainda podem surgir e trazer novos resultados. Mas a questão importante levantada pela pesquisa é que não importa a intensidade do exercício físico quando se fala em ter uma vida mais saudável, mas sim a duração e quantidade de movimento diário.

O estudo foi publicado na Jama Network.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos